Home

Dirigentes de Hoje e de Ontem, no Texto do Jornalista Henrique Nicolini.

setembro 21, 2012

                                        Dirigentes de ontem e de hoje – III – A remuneração de uma amizade                                   

18 de julho de 2011 – 11:23

 

o ciclista Mauro Ribeiro e o Major Sylvio de Magalhães Padilha

 

Há momentos em que a gente precisa abdicar do pudor da modéstia e contar um fato do qual fomos protagonista. Creio que, cronologicamente, ele se refere a um dos últimos atos de voluntariado dos velhos tempos, antes de chegarmos à realidade pouco lisonjeira demonstrada hoje pelos meios de comunicação atuais que divulgam fartamente os mega eventos.

No final dos anos 80 do último século, a conduta digna de Sylvio de Magalhães Padilha incomodava algumas confederações. Elas tinham outras ideias sobre a gestão do esporte, principalmente na área financeira. O apoio ao trabalho do Major resultou na minha indicação, em 1982, para a chefia da Assessoria de Imprensa do COB, cargo este exercido, obviamente, voluntariamente e sem remuneração.

Naquela década, Padilha, acompanhando o êxito do meu trabalho na empresa de eventos que eu presidia, pediu que eu também desse um apoio à área de marketing.

O esporte nacional não nadava ainda em dinheiro quando amadureceram os preparativos para os Jogos Olímpicos de Seul, em 1988. Era importante e urgente a conquista de novos recursos para complementar a dotação do Governo para todas as necessidades da nossa delegação na capital da Coréia.

Nesse momento, por grande felicidade, conseguimos o “sim” de um importante cliente de nossa empresa para dar tranqüilidade ao COB. Era uma vultuosa quantia, difícil de precisar exatamente o quanto seria hoje devido às mudanças de moedas pelas quais nosso país teve de passar por causa da inflação galopante, mas a participação daquela empresa privada praticamente correspondia quantitativamente à dotação do Governo Federal.

Considerando-se a minha condição de dirigente voluntário do COB, abri mão de qualquer comissão ou forma de remuneração pessoal  pela intermediação na conquista daqueles recursos.

O agradecimento pelo ato está em três diplomas de honra ao mérito e benemerência que guardo com muito orgulho em meu escritório.

Dezoito anos depois destes Jogos Olímpicos, eu escrevi o livro “O Evento Esportivo como Objeto de Marketing”. O texto do prefácio foi de autoria do homem da área de publicidade da Philips que havia assinado a autorização da verba olímpica. A retribuição que recebi pela minha renúncia a um lucro pessoal foi a conquista de uma grande amizade que dura até hoje.

Anúncios

One Response to “Dirigentes de Hoje e de Ontem, no Texto do Jornalista Henrique Nicolini.”

  1. Sergio Rocha Says:

    Ética é algo que aprendemos dentro de casa, Murray. Sua prática é tão facil e indolor, que podemos dormir com tranquilidade.

    Abs

    Sergio Rocha

    Curtir


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: