Acuado em meio à possibilidade da abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) no Congresso Nacional para investigar a Confederação Brasileira de Futebol (CBF), o presidente da entidade, Ricardo Teixeira, apelou na última quarta-feira ao Palácio do Planalto para tentar evitar a instalação da comissão.

Segundo reportagem do jornal Folha de S.Paulo, o dirigente máximo do futebol brasileiro foi recebido, fora da agenda oficial, pelo ministro das Relações Institucionais, Luiz Sérgio, para tratar do assunto.

O cartola, que não quis falar com a imprensa na chegada ao Planalto, alegou que uma CPI neste momento prejudicaria a imagem do Brasil às vésperas da Copa do Mundo de 2014. Teixeira também pediu apoio do governo para que os parlamentares da base aliada não assinem o requerimento do deputado Anthony Garotinho (PR-RJ), que já conta com o apoio de 139 congressistas. São necessárias 171 assinaturas para a criação da CPI.

Ricardo Teixeira já havia feito “plantão” em Brasília na última semana, quando esteve no Congresso Nacional e conversou diretamente com vários parlamentares pedindo apoio na tentativa de barrar a CPI. Ele chegou a ser recebido pelo presidente da Câmara dos Deputados, Marco Maia.
 
http://esportes.br.msn.com/futebol/artigo-espn.aspx?cp-documentid=28112612