Home

Algumas sugestões para a política de esporte do prefeito eleito João Doria, que estão em linha com manifestações anteriores que já fiz sobre o tema:

  • a prefeitura municipal deve implementar uma mentalidade esportiva nas escolas públicas, difundir entre alunos, pais e mestres a relevância da prática esportiva com elemento formador de caráter e moral. Isso ocorre promovendo palestras de pessoas ligadas ao esporte, professores, atletas, na rede de escolas públicas municipais, divulgando, também, os princípios do ideal olímpico. Olimpismo é uma filosofia de vida, que pode ser propagada entre todos. Educar por meio do esporte, segundo os pilares do ideal olímpico.
  • as principais ações da prefeitura nesse setor devem concentrar-se no Esporte para Todos, objetivando a massificação da prática atlética. O Estado não deve financiar o esporte de alto rendimento.  Deve assessora-lo, defende-lo, mas não é a prioridade. O esporte de alto rendimento é função da iniciativa privada. A prefeitura deve incentivar o esporte de base, a prática em larga escala, para que da quantidade, posteriormente, retire-se a qualidade.
  • inserir a educação física na grade escolar com a mesma relevância das demais disciplinas. Educação física é tão importante quanto português, matemática, história, ciências, geografia e outras. O professor de educação física não pode ser visto como “professor de segunda classe”. Valorizar o professor de educação física no sistema educacional da prefeitura.
  • certificar-se de que as escolas municipais possuem locais adequados para que boas aulas de educação física sejam ministradas. É importante criar nas crianças o gosto pela prática esportiva. Aulas de educação física dadas em espaços inadequados, não são aulas atraentes e podem gerar na criança desapreço pelo exercício físico.
  • a prefeitura deve firmar convênios com o Estado, com as Forças Armadas, com Universidades, com entidades privadas, como SESI, SESC, que possuem excelentes instalações esportivas, que podem estar à disposição de alunos da rede pública municipal de ensino e da população em geral. A prefeitura deve aumentar a oferta de bons locais para praticar esportes e incentivar a população a fazê-lo.  Dar ao povo o esporte como uma opção concreta de lazer, com bons espaços disponíveis perto do trabalho e de casa. Dar aos alunos a oportunidade de praticar esportes em horários extra aula, oferecendo a eles algum tipo de incentivo na grade escolar. Esses convênios possibilitarão isso, já que aumentarão os locais para praticar esportes.
  • ter vontade política de desenvolver o esporte no município. O esporte não pode ser um apêndice do governo.
  • colocar as praças esportivas do município em funcionamento em horários alternativos, com iluminação e segurança, como foi feito em Nova York.
  • não dissociar o esporte dos demais setores do governo. Esporte é educação, saúde e meio ambiente. Essas Secretarias devem ter ações integradas.
  • Tratar o esporte como questão de saúde pública.
  • manter o Centro Olímpico de Treinamento e Pesquisa como um centro para o alto rendimento, mas adequar seus horários para que a população em geral também possa utiliza-lo para praticar esportes.
  • fazer parcerias com a iniciativa privada para melhoria e manutenção das praças públicas de esporte, para que  o povo possa melhor usa-las, com professores capacitados e segurança.

No ano passado fui convidado a estar em uma reunião da LIDE, grupo empresarial coordenado pelo João Doria, para tratar de assuntos ligados à governança corporativa na administração do esporte.  Gostei bastante. Havia muitos atletas, ex-atletas, gente do esporte, empresários, dirigentes, debatendo questões de transparência da administração do esporte brasileiro. Dali saiu uma cartilha que a iniciativa privada somente deverá patrocinar entidades desportivas se essas tiverem regras claras de governança corporativa. Foi uma boa iniciativa.

 

%d blogueiros gostam disto: