Home

Ontem conversei com um amigo ligado aos esportes e integrado com a organização olímpica do Rio 2.016. Ele me disse que a brutal impopularidade do governo e, em especial, da presidente Dilma Rousseff, é motivo de apreensão do Comitê Organizador e do COI também.

Eles dão como certo que quando Dilma Rousseff pegar o microfone para, no estádio do Maracanã, declarar abertos os Jogos Olímpicos, haverá estrondosa vaia e protestos, que irão ecoar mundo afora, para bilhões de pessoas, pelas mídias. Se nos Jogos Panamericanos o então Presidente Lula da Silva já fora impedido, pelo povo, de declarar aberta a competição, os organizadores olīmpicos entendem que, agora, com muito mais razão, os protestos contra Dilma Rousseff serão inevitáveis, com contudência muito maior.

Os dirigentes olímpicos, no Brasil e no exterior, avaliam que isso seria péssimo para a imagem dos Jogos e uma forma nada boa para dar o ponta pé inicial na maior competição esportiva do mundo.

Assim, que eles passaram a também acompanhar, pari-passu, as changes de Dilma ainda estar no comando do país até agosto. Os Jogos Olímpicos são um grande negócio para o COI e seus patrocinadores, um produto que deve ser bem empacotado e vendido com ares de perfeição. Segundo eles, associar a imagem da impopular Dilma Rousseff seria vender um projeto manchado ao grande público.

%d blogueiros gostam disto: