Como (Paulo) Wanderley Teixeira Censurou O Comitê de Conformidade do COB.

Além do Conselho de Ética, o Comitê Olímpico do Brasil (COB) tem dois Comitês, o de Integridade e o de Conformidade. Em tese, eles devem ser independentes, isto é, podem agir livremente. Nos anos que presidi o Conselho de Ética foi essa diretriz que dei: absoluta independência, democracia e transparência. Cada um desses Comitês é formado por um membro do Conselho de Ética e mais dois membros de fora, independentes.

Prestação de Serviços Médicos.

No segundo semestre de 2.019, o Comitê de Conformidade do COB, presidido pelo médico Dr. Bernardino Santi, detectou falhas por parte do COB na contratação de serviços médicos. Cumprindo com seu dever estatutário, o Dr. Bernardino reuniu o Comitê de Conformidade para iniciar um auditoria nesses contratos. Quando me disse que faria esse trabalho, dei integral apoio, garanti a ele absoluta independência e nenhuma interferência de minha parte. Apenas sugeri que ele comunicasse ao presidente do COB que iria promover a auditoria. Dr. Bernardino foi ao Rio, contou o assunto ao (Paulo) Wanderley Teixeira, de quem, naquele momento, também foi estimulado a seguir adiante.

Depois de alguns meses de intenso e minucioso trabalho, análise de documentos, do manual de compras do COB, em janeiro de 2.020, o Comitê de Conformidade concluiu que havia, sim, falhas na contratação de alguns serviços médicos. Além do Dr. Bernardino, o Comitê de Conformidade era composto por dois profissionais competentíssimos, auditores, independentes, sem qualquer vinculação com entidades esportivas.

A Entrega do Relatório.

Concluído o relatório, também cumprindo com sua atribuição estatutária, o Comitê de Conformidade entregou ao Conselho de Administração do COB um minucioso relatório, em que apontava as irregularidades e fazia recomendações para dar transparência e publicidade na contratação desses serviços.

A ira de (Paulo) Wanderley Teixeira.

Bastou a circularização do relatório final ao Conselho de Administração do COB para que (Paulo) Wanderley Teixeira despejasse toda cólera no Comitê de Conformidade e, especialmente, no Dr. Bernardino Santi (com que nunca mais falou). Ao invés de acolher o relatório e debatê-lo com os membros do Conselho de Administração para procurar aperfeiçoar o funcionamento do COB, que se abastece de dinheiro público, (Paulo) Wanderley Teixeira tratou de estabelecer uma estratégia para desconstruir o relatório.

A Batalha das Toninhas.

O maior constrangimento já vivido pelas Forças Armadas do Brasil é a Batalha das Toninhas. Quando a potente e destemida armada brasileira se dirigia para combater na primeira guerra mundial, ao chegar nas cercanias de Gibraltar, um desavisado comandante deu ordem aos navios para cerrar fogo contra uma frota de submarinos alemães que se avistavam logo à frente. Obedientes, nossos soldados despejaram toda sua munição contra os tais submarinos inimigos. Minutos depois o mar de Gibraltar era só sangue. Quando a armada do Brasil avançou um pouco mais, constatou que os indigitados submarinos alemães eram, na verdade, um cardume de Toninhas, todas devidamente assassinadas com as balas dos canhões brasileiros. Sem munição para seguir adiante, a Força brasileira deu meia volta e rumou para o Brasil. Essa foi a patética participação do nosso país na primeira guerra mundial. Pois (Paulo) Wanderley Teixeira teria o perfil adequado para servir de chefe dessa esquadra. Tudo dele vem com algum tipo de ardil bufão, depende sempre de uma estratégia militaresca desengonçada, de uma quartelada de histrião, crente que está abafando, mas que normalmente acaba acertando as Toninhas.

A mordaça no Comitê de Conformidade.

A essa altura eu já estava fora do Conselho de Ética. Como parte de sua tática de saltimbanco, (Paulo) Wanderley Teixeira (apenas sugeriu) ao Conselho de Ética que tolhesse a independência do Comitê de Conformidade e que se fizesse aprovar uma regra que este, assim como o Comitê de Integridade, estivessem sob o jugo do Conselho de Ética e que nada mais pudessem fazer sem as suas bençãos. O tal relatório feito pelo Comitê de Conformidade voltou ao Conselho de Ética,, virou um processo, Kafka deve ter sido intimado a depor (essa parte é uma ironia) e deve ter tido o mesmo fim dos processos que tramitam em algumas repartições federais. Conclusão, ficou tudo como dantes no quartel d’Abrantes.

É este o cara que Você quer tomando conta da chave do COB?

Categorias olimpismo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close