Nuzman Condenado.

Nuzman, enfim, condenado. Durante dez anos dediquei boa parte do meu tempo para provar que o antigo presidente do Comitê Olímpico do Brasil (COB) era um farsante, que fazia muito mal ao esporte.

Não medi esforços para atingir meus objetivos, atuando, sempre, de maneira firme, clara, objetiva e lastreado em provas. Não optei pelo caminho mais fácil, que teria sido apenas aplaudir aquela temeridade que foi a aventura olímpica capitaneada pelo homem condenado, agora, a quase trinta e um anos de cadeia. Meu amor pelo esporte nunca me permitiria a omissão.

Entre outras pessoas, entreguei também ao Presidente Jacques Rogge uma carta enumerando todas as atrocidades cometidas por Nuzman, acompanhada das provas. Note que no momento em que Rogge anunciou a cidade vitoriosa para sediar os Jogos Olímpicos de 2.016, ele estava notadamente sério, não sorriu, com cara de poucos amigos. O presidente do COI, um homem íntegro, sabia muito bem o que estava ocorrendo ali. E não estava nem um pouco satisfeito.

Desde o primeiro momento opinei que as travessuras de Nuzman não acabariam bem.

Nuzman envergonha o esporte nacional. Espero que nunca mais tenhamos pessoas como Nuzman dirigindo o esporte.

Tiranos, déspotas, corruptos podem em algum momento parecer invencíveis. Mas não é assim. Em algum momento eles acabam sucumbindo.

Pela ética no esporte.

Categorias olimpismo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close