O Futebol Masculino Não Pertence ao Movimento Olímpico.

Não é de hoje que digo que o futebol masculino nao pertence ao Movimento Olímpico. Há muito tempo defendo que essa modalidade não deveria integrar o programa dos Jogos Olímpicos.

Ao contrário do futebol feminino, que tem na Olimpíada uma competição tão importante como a copa do mundo, o masculino parece estar lá sem saber direito o significado de tudo aquilo e que participa da competição para cumprir tabela. A limitação de idade, a regra dos 23 anos já é um anacronismo. Além disso, o nível técnico do torneio Olímpico de futebol é fraquíssimo. Antigamente, atletas do futebol do Brasil eram obrigados a ficar na vila olímpica, pois isso dava a eles noção do que são os Jogos Olímpicos. Hoje, como os jogos normalmente são em outras cidades, isso se torna mais difícil, ou mesmo impossível, o que os deixam ainda mais distantes do cenário Olímpico.

Gosto do futebol dos clubes, do campeonato brasileiros, da copa do Brasil que, aliás, deveriam ser organizados por uma Liga independente e não pela CBF, como é feito nos países avançados. Tenho interesse muito pequeno pela seleção principal de futebol masculino e pela copa do mundo.

O que a CBF fez hoje ao mandar seus atletas subirem ao pódio com agasalhos da Peak na cintura é uma cafajestada. Um desrespeito ao Comitê Olímpico do Brasil, aos demais atletas da delegação, ao próprio Movimento Olímpico e mais uma prova de que ali não é o mundo deles. Foi uma quebra da hierarquia, um descato ao contrato. O futebol masculino deve aceitar que na delegação Olímpica os atletas são convocados pelo COB e devem obediência ao órgao e ao chefe de missão. Fazem parte de uma delegação formada por atletas de muitas modalidades.

Se a costumeiramente arrogante CBF criar ao COB e às demais modalidades Olímpicas do Brasil intempéries jurídicas em decorrência do ato infantil que fizeram hoje, deverá ser ela, a CBF, responsabilizada por meio de uma ação de regresso. Nota zero para CBF e que o futebol masculino fique fora dos Jogos Olímpicos.

Categorias olimpismo

2 comentários em “O Futebol Masculino Não Pertence ao Movimento Olímpico.

  1. Olá Alberto, parabéns por este texto e por todos os outros que mostram uma visão profunda do esporte e do movimento olímpico no Brasil e no mundo. Nesta postagem você defende uma bandeira polêmica: que o futebol masculino fique fora dos Jogos Olímpicos. Se você fosse presidente do COB (talvez ainda venha a ser!), levaria adiante a ideia do Brasil abrir mão de participar da prova de futebol masculino nos Jogos Olímpicos? Ou levaria a ideia da exclusão da modalidade para a Assembleia do COI? Naturalmente a exclusão da modalidade é algo que depende de uma multidão de fatores externos. Mas abrir mão de disputá-la está no campo daquilo que pode ser decidido internamente.

    Curtir

  2. Olá Carlos, obrigado pelo comentário. Eu não poderia tomar sozinho a decisão de não levar o futebol aos Jogos Olímpicos enquanto a modalidade integral o programa Olímpico. Seria uma medida autoritária. Mas certamente faria com que a CBF respeitasse as regras do Time Brasil. A delegação é do COB e não da CBF. Um abraço.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close