Atletas da Ginástica Rítmica Relatam Assédio Moral, Em Reportagem do UOL.

Lí uma excelente reportagem do UOL, na qual atletas da ginástica rítmica alegam terem sofrido, por longo período, assédio moral por parte de integrantes da comissão técnica. As acusações das atletas são graves. A ginástica é uma modalidade com peculiaridades que lhe são muito próprias. As atletas iniciam a praticá-la muito cedo. E ainda muito jovens costumam integrar as seleções estaduais e nacionais. Isso significa que ela se tornam “atleticamente adultas” muito cedo, quando a maturidade cronológica ainda é de adolescente. Por isso, atletas de ginástica merecem cuidados e atenções redobradas. A equipe multidisciplinar na ginástica deve ser competente e consciente.

Logo que eu e meus diletos Colegas assumimos nossos cargos no Conselho de Ética do Comitê Olímpico do Brasil (“COB”), o primeiro caso que analisamos foi a questão do assédio sexual na ginástica artística. O assunto foi largamente noticiado pela grande imprensa. Nosso Conselho de Ética fez ampla investigação sobre o assunto e a decisão final foi publicada na íntegra do website do COB, em respeito ao princípio da transparência. Reafirmo que a diretoria do COB, desde o primeiro instante, ofereceu ao Conselho de Ética todas as condições e incentivo para que o caso fosse rigorosamente apurado.

Pois acho que essas novas acusações, desta vez formuladas pelas atletas da ginástica rítmica, devem ser objeto de processo junto ao gerente de compliance e ao Conselho de Ética do COB, formado por pessoas de muito competentes. A Confederação Brasileira de Ginástica (CBG) também deve investigar.

A investigação rigorosa de atos dessa natureza e a eventual punição dos responsáveis faz bem à imagem do esporte. Debela a hipocrisia. Não existe isso de “nunca ouvi nada sobre isso”, “não sei de nada”, “nunca ninguém reclamou”, ou “esse tipo de coisa é parte da modalidade, é normal”.

Não, coisas assim não são normais, não se podem admitir, são repulsivas e o esporte não pode conviver com isso. Que se investigue os graves fatos narrados pelas atletas.

Acho, ainda, que as atletas que foram assediadas devem buscar reparação pecuniária na Justiça Comum contra os responsáveis, pessoas jurídicas e físicas.

Essas coisas têm que acabar no esporte. Fim à cegueira deliberada.

Categorias olimpismo

Um comentário em “Atletas da Ginástica Rítmica Relatam Assédio Moral, Em Reportagem do UOL.

  1. Assédio é crime . E precisa ser investigado. Que bom que temos pessoas como o Dr. Alberto murray . Que estão sempre atentos com tudo relação ao esporte .

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close