Proteger o Comitê Olímpico do Brasil.

Recentemente escrevi um artigo sobre a evolução do financiamento público e do patrocínio privado na trajetória do esporte brasileiro (o artigo está aqui no Blog). Ressaltei o ano de 1.963 como um marco positivo, na medida em que o surgimento das loterias deu ao Comitê Olímpico do Brasil (“COB”) a arrecadação de um teste da loteria esportiva em anos de Jogos Panamericanos e Olímpicos. Isso possibilitou que as preparações de nossas equipes fossem melhores. Claro que ainda era insuficiente.

Em 2.001 houve a edição da Lei Piva, cujo percentual das loterias de prognósticos destinado ao Esporte Olímpico passou a representar valores significativos, em caráter permanente. Sempre defendi que os recursos da Lei Piva não são de propriedade do COB, mas do Esporte Olímpico, o que é bem diferente. Portanto, pertencem às Confederações e aos Atletas.

Com o substancial aumento do orçamento do COB, o que foi muito bom para o Esporte, um ponto em particular era (e continua sendo) elemento de preocupação. O COB , uma entidade de direito privado, poderia tornar-se objeto de desejo de partidos, ou de políticos mal intencionados, que poderiam, de alguma forma, quererem se apropriar do seu orçamento. Infelizmente é assim que acontece. Políticos, ou grupo deles, mal intecionados, representados normalmente por um operador, fingem ter “amor ao esporte” para, a bem da verdade, entrarem de sola no orçamento da Instituição. Fui forjado no esporte e ví isso acontencer em vários Comitês Olímpicos no mundo. É lastimável.

Daí que uma preocupação que passei a ter foi manter o orçamento do COB sempre protegido dos desejos dos maus políticos. Será sempre necessário estarmos atentos a esse perigoso fato, de modo que a arrecadação destinada aos Esporte Olímpico não seja ultrajada e que sejamos defensores fiéis e intransigentes dos direitos das Confederações e dos Atletas.

Evidente que bons políticos são importantes, pois é no Parlamento que nascem as boa leis que ajudam o Esporte. É há excelentes parlamentares que caminham ao lado do Esporte.

O que deve ser repudiado são partidos e políticos que queiram se apropriar do orçamento do Esporte, tomando de assalto as Instituições. É dever de todos nós estarmos, sempre, atentos a esse risco. E impedir que isso aconteça.

Categorias olimpismo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close