Que Seja Um Ano Dourado Para O Esporte Nacional.

Em 1.964 a Missão do Comitê Olímpico Brasileiro foi a Tóquio para disputar os Jogos Olímpicos com 68 atletas. Os melhores resultados do Time Brasil foram o terceiro lugar do basquete masculino, o quarto lugar de Aída dos Santos no salto em altura e o quinto lugar de Nelson Pessoa no hipismo (cujo filho, Rodrigo, viria a ser campeão Olímpico em Atenas 2004). Aqueles Jogos Olímpicos serviram para o Japão mostrar que a nação devastada pela guerra voltava a ser um importante player no cenário global. Quem acendeu a pira Olímpica não foi um grande atleta, mas um jovem que havia nascido no dia em que a bomba atômica caiu sobre a cidade de Hiroshima. Foi um ato de enorme simbolismo. O porta bandeira do Brasil foi um dos mais destacados atletas do mundo, o multi campeão Wlamir Marques. Naqueles Jogos, ganhou a medalha de bronze integrando o lendário time de basquete das camisas listradas nas cores verde e amarela. Aquela camisa era mítica.

Cinquenta e seis anos depois o Time Brasil voltará a Tóquio. Desta vez com mais gente. Ainda não se pode precisar o número de atletas, pois há torneios classificatórios a ocorrer. Esperam-se melhores resultados, pois nosso esporte evoluiu. Não gosto de fazer previsões de medalhas e nem acho que isso seja o fator mais importante. Faço, sempre, uma análise mais ampla da participação. Assim como valorizo, claro, os medalhistas, julgo de muita relevância os bravos atletas que chegam às semifinais e finais, colocando-se entre os melhores do mundo. É muito melhor ter uma gama de atletas chegando às semifinais e finais, do que medalhas esparsas em poucas modalidades. Minha expectativa é que em Tóquio 2020 consigamos as duas coisas.

O Brasil levará uma equipe forte, com chances reais de bons resultados em várias modalidades. Os novos esportes inseridos no Programa Olímpico também darão ao País bons frutos.

O Japão tornou-se, efetivamente, como quis demonstrar em 1964, uma potência mundial. Por isso o certame Olímpico será muito organizado.

E que o Brasil siga em busca de sua política de Estado para disseminação da prática esportiva em todo seu território, como um fator de educação e saúde pública. Quanto mais esse princípio for compreendido, os resultados Olímpicos no futuro virão naturalmente.

Que seja um ano dourado para o esporte nacional, em todos os sentidos.

Categorias olimpismo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close