O Prêmio Brasil Olímpico.

O Prêmio Brasil Olímpico ocorreu na Cidade das Artes, no Rio de Janeiro, de forma festiva, sóbria e efetiva. Os Atletas foram a maior atração do evento, porque é realmente para eles que o Prêmio existe. Os Atletas foram os protagonistas da festa. E isso é muito bom.

Esta edição do Prêmio Brasil Olímpico é mais uma demonstração dos novos tempos que vive o Comitê Olímpico do Brasil (“COB”).

Dois pontos merecem menção especial. Primeiro a homenagem feita ao Bebeto de Freitas, justíssima, a alguém que vinha sendo esquecido e que, certamente, seria um nome muito importante na reconstrução do Movimento Olímpico do Brasil. O outro foi a homenagem a Lars Grael, vencedor do Troféu Adhemar Ferreira da Silva, atualmente a mais alta honraria conferida pelo COB. Lars é uma referência como Atleta, gestor, amigo e tudo de bom que uma pessoa pode reunir.

Acertaram o COB, as Confederações e os Atletas na organização desse Prêmio Brasil Olímpico, mostrando que o nosso Olimpismo, unido e democrático, está na trilha correta.

Categorias olimpismo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close