Nuzman Pede Licença Do COB. Diretoria Tem Que Renunciar.

Hoje pouco antes das duas horas da tarde, da prisão, Carlos Nuzman fez chegar à cúpula do COB sua carta de pedido de licença da presidência da entidade. Isso é uma estratégia jurídica de sua defesa que alegará que, não estando mais no exercício do cargo, não terá como destruir provas, o que não justifica a manutenção de medidas cautelares contra ele.

Esse pedido de licença também é o prenúncio de uma renúncia, que provelmente virá até quarta-feira, quando as Confederações se reunirão em assembleia geral extraordinária. O próprio estatuto do COB nao admite que um membro suspenso pelo COI exerça cargo na entidade. Com a renúncia, o COI deverá ratificar o banimento de Nuzman do Movimento Olímpico e jogar a pá de cal na sua carreira esportiva. Banido do esporte, isso signaficará que nunca mais veremos Nuzman no mundo do esporte, independentemente do destino que a Justiça brasileira venha a lhe dar. Sequer entrar em instalações esportivas  Nuzman poderá fazê-lo.

Defendo que na assembleia geral de quarta-feira, toda diretoria executiva do COB deveria pedir demissão. É necessário que Paulo Wanderley tenha plenas condições de exercer com tranquilidade esse importante período de transição, sem qualquer nesga de influência de Nuzman.

Bernard Rajzman,  que foi parar no COI por recomendação de  Nuzman e como seu homem de confiança também deveria sair. O mesmo deveria ocorrer com todos os árbitos brasileiros do Tribunal Arbitral do Esporte, na Suíça, nomeados por indicação de Nuzman. Se Nuzman estiver banido do esporte, seus tentáculos também deverão estar longe de quaisquer funções. Afinal, reza a lei que o assessório segue o principal.

Quanto às Confederações, está é a hora de ver quem é quem. Nuzman é consequência de um arcabouço jurídico antiquado. É necessário alterar o estatuto do COB. É necessário agir com rapidez para que, modernizado. arejado, não corramos, nunca mais, o risco de surgirem novos Nuzmans no esporte brasileiro. Tirar Nuzman é relevante. Mas não basta. Devem sair as pessoas intimamente ligadas a ele. Deve ser modificado o sistema jurídico e administrativo do esporte. Se as Confederações não agirem com vigor, a sucessão no COB seguirá a mesma linha que seguiu a CBF. Vamos ficar muito atentos ao que cada Confederação fará.

Categorias olimpismo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close