Home

Por Laurete Godoy

PARA FICAR NA HISTÓRIA

      O dia 5 de agosto de 2017, marcou a história do esporte, com dois grandes acontecimentos.

Londres – um estádio inteiro colocou-se de pé, para aplaudir a despedida do  jamaicano Usain Bolt. A flecha da Jamaica abandonava as pistas do atletismo que o viu brilhar, durante vários anos, com o fulgor de mais de mil estrelas. Lá, Bolt foi rei absoluto de provas de velocidade. Todos que com ele competiram, brigavam pela medalha de prata, porque o ouro sempre era do mesmo dono. Na despedida veio o bronze, mas ele continuou rei do estádio.

Nos ombros, entrelaçadas, as bandeiras da Jamaica e da Grã-Bretanha. Abraços, fotos, carinhos, afagos e a volta olímpica retardaram o momento do abandono definitivo. Aquelas pernas rápidas estavam, com vagar, dizendo adeus à pista sintética, percorrida velozmente, por tantas vezes, ao longo da vitoriosa carreira.

Grande e emocionante despedida! Conhecidos, desconhecidos, familiares e pessoas do mundo inteiro, ali estavam, prestigiando o Campeonato Mundial de Atletismo. Londres foi palco da grande festa do adeus de Usain Bolt. O gesto característico, o raio, os aplausos, o sorriso permanente, a despedida de um rei. A linda manifestação foi o coroamento de uma carreira gloriosa. Parabéns Usain Bolt! Parabéns, Garoto da Jamaica!

Paris – um estádio inteiro colocou-se de pé, para aplaudir a apresentação do brasileiro Neymar Júnior. Aplausos e o melodioso cantar de Neymar, Neymar, marcaram a chegada do astro do futebol ao Paris Saint-Germain Football Club.  O Parque dos Príncipes recebeu, com pompas e circunstâncias, o garoto do Brasil que, naquele momento, foi transformado em rei da França. Até a Torre Eiffell vestiu-se de verde e amarelo, para saudar o jovem santista que, antes de entrar em campo, já se transformara em ídolo do PSG. Um contrato milionário, fogos, música, alegria, aplausos, esperança, crianças, a volta olímpica e a camisa atirada para o público, marcaram a tarde do festivo sábado parisiense.

Neymar, espero que com sua genialidade nos campos, você devolva, por inteiro,  aquela fantástica aclamação. Por favor, em sua nova casa, encante o mundo com suas pedaladas, corridas, dribles, com assistências certeiras,  chapéus, cabeçadas e fazendo muito gols, para alegria dos amantes do futebol, não apenas dos torcedores do Paris Saint-Germain, mas de todo o planeta azul. Apesar das agressões que, por certo você irá sofrer, procure ser um bom exemplo dentro e fora do estádio. Sei que será difícil, mas seu público merece isso…

Que Deus o  proteja, Neymar Júnior, que já foi Garoto da Vila Belmiro e hoje é do mundo inteiro. Que sua estrada seja brilhante e sua trajetória repleta de glórias. Para que, daqui a vários anos, quando for despedir-se dos campos de futebol, você consiga receber do público internacional, uma calorosa e expressiva manifestação,  idêntica à que foi proporcionada a Usain Bolt.  Por coincidência, na mesma data em que você inciou sua vida esportiva no Paris Saint-Germain. Parabéns, Neymar! Parabéns Garoto do Brasil!

Por Usain Bolt e por  Neymar Júnior, pela linda e emocionante página que escreveram, o primeiro despedindo-se das pistas de atletismo e o segundo, apresentando-se ao novo clube de futebol, acredito que o dia 5 de agosto de 2017, deva passar para a História do Esporte Mundial.

 

Laurete Godoy  é pesquisadora e escritora

 

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: