Home

Paes, Nuzman e Cabral

Eduardo Paes, o “Nervosinho” e falastrão, é acusado de ter recebido R$ 15 Milhões em propina pelas obras Olímpicas. Ao se comprovar tal fato, compreende-se perfeitamente porque o ex-prefeito ficou tão feliz com o legado. Afinal, se os Jogos não resolveram os problemas do Brasil, como a patota havia prometido, serviu, pelo menos, para solucionar as questões pontuais de muita gente. Para eles, o legado da Olimpíada foi magnífico.

A esta altura, a notícia de mais um provável escândalo de proproções olímpicas já corre o mundo. E faz os habitantes das cidades candidatas realmente refletirem se vale a pena sediar Jogos Olímpicos. Ainda que nesses casos que vêm sendo descobertos, a corrupção esteja diretamente ligada a agentes brasileiros, isso afeta a imagem global do movimento olímpico.

Reitero que no dia em que o Rio de Janeiro foi escolhido sede dos Jogos Olimpicos , em que as pessoas comemoravam nas areias de Copacana, os políticos e a cartolagem celebravam o fim dos problemas brasileiros, eu escrevi artigo no jornal Folha de São Paulo afirmando que tudo aquilo era uma grande hipocrisia.

E de fato era.

%d blogueiros gostam disto: