Home

Na análise técnica que a comissão de avaliação do COI fez das cidades candidatas aos Jogos Olímpicoa de 2.016, o Rio de Janeiro ficou na quinta colocação, atrás de Doha. Assim, o Rio teria ficado fora da rodada final de votação, nao tivesse Doha se recusado a alterar a data programada para os Jogos. Em virtude do calor. Doha queria fazê-los em outubro, enquanto o COI exigia agosto. Como Doha não acatou a solicitação do COI, acabou sendo desclassificada e o Rio galgou a quarta colocação, adquirindo, assim, o direito de ir à rodada de votações, que aconteceria meses depois, na Dinamarca.

Durante muito tempo as publicações especializadas mantinham o Rio como a candidatura tecnicamente mais fraca. Era o azarão do grupo. O único apelo que o Rio tinha para mostrar aos membros do COI era o fato de, pela primeira vez, levar os Jogos Olímpicos para a América do Sul.

Em um dado momento as mesmas revistas especializadas detectaram no seio do COI uma tendência  favorável ao Rio, mas ainda assim o consideravam uma candidatura tecnicamente fraca. Do ponto de vista técnico, realmente, os programas das demais cidades eram bem superiores ao do Rio de Janeiro.

Se o COI quiser investigar as acusações feitas pela imprensa francesa, um bom ponto será fazer a cronologia dos fatos e observar porque, de uma hora para outra, o Rio saiu da condição de azarão, sem que nenhuma alteração substancial tenha havido no seu projeto, anteriormente reprovado pela mesma entidade que, ao final, deu-lhe a vitória.

Será necessário observar se algum fator externo contribuiu para isso.

 

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: