Home

E O Esporte Continua Fora Da Pauta.

setembro 30, 2014

Acreditem, eu gosto de ver a propaganda eleitoral. Ela é péssima, desigual, a maioria dos candidatos é caricata, outros corruptos conhecidos, mas ainda assim gosto de ver. Talvez gosto de assistir aos debates. Eles estão cada vez piores, herméticos, os candidatos parecem papagaios que insistem em repetir o que dizem seus publicitários. Dá para saber de cor as perguntas e as respostas de cada um.

Ainda assim, em meio a uma profusão de carências nacionais que cada candidato, ou candidata, diz que solucionará, nenhum deles fala em esporte. Até agora não ouvi, ou lí, nenhum candidato a presidente, ou a governador, pelo menos no meu Estado, falar em programas para o esporte. No debate da TV Record, o candidato Eduardo Jorge, a quem considero um político sério, disse que a solução da saúde passaria necessariamente pela relação interministerial entre várias Pastas. Citou uma porção delas. Mas esqueceu de mencionar o Esporte, talvez a que mais tenha a ver com a prevenção de doenças. Nunca é demais repetir a equação da Organização Mundial da Saúde, que acertadamente diz que a cada dolar investido no esporte, serão três economizados na saúde.

Será que o esporte não faz parte do projeto de governo de nenhum candidato? Acho que não está. E isso porque não vivemos em um País com mentalidade esportiva. Claro que esporte não se resume a Copa do Mundo de Futebol e Jogos Olímpicos. Ao contrário, políticas esportivas de base passam ao largo desses dois eventos. Mas mesmo assim, nem mesmo sediando duas competições tão importantes, nenhum candidato é tentado a tocar no tema esporte. E partir daí perceber que é necessário ao Brasil o estabelecimento de uma política de Estado para o esporte, integrada às àreas da educação e da saúde, pelo menos.

Nos Países socialmente mais avançados, com melhor IDH, o acesso democrático da população ao esporte é questão de Estado, sobretudo na escola, em que a educação física tem a mesma relevância que as demais disciplinas.

É desalentador ver que os políticos brasileiros não pensam no esporte. E que a cartolagem olímpica só quer saber de medalhas a partir de atletas fabricados, talentos esporádicos e não na construção de um trabalho sério e de longo prazo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: