Home

Projetos Sociais do Rio 2.016 São Abandonados. Abaixo Uma Matéria do Jornalista Vinicius Konchinski, do UOL.

setembro 19, 2014

Governo abandona projeto para o ‘principal legado social’ da Rio-2016

Vinicius Konchinski Do UOL, no Rio de Janeiro

02/09/2013

Quando o Rio de Janeiro se candidatou à sede da Olimpíada de 2016, a capital fluminense disse ao COI (Comitê Olímpico Internacional) que deveria receber os Jogos porque era a cidade para qual o megaevento traria o maior legado entre todas as candidatas. Faltando menos de três anos para a Olimpíada, entretanto, o próprio governo estadual abandonou um projeto o qual ele mesmo informou ser o “principal legado social” que a Rio-2016 deixaria para o Estado.

A iniciativa era o Projeto Rio 2016, criado em 2009, logo depois de a capital fluminense ser escolhida sede da Olimpíada. A ação tinha como objetivo disseminar a prática esportiva em todo Estado, inclusive, em comunidades carentes incluídas no programa de pacificação de favelas. Em quase quatro anos, a iniciativa chegou a atender mais de 150 mil pessoas, em quase de 800 núcleos, instalados em 73 dos 92 municípios. Mesmo assim, foi encerrado em agosto.

O fim do projeto foi anunciado pelo próprio secretário estadual de Esporte e Lazer, André Lazaroni, em seu perfil em uma rede social. Ele informou que a SEEL (Secretaria Estadual de Esporte e Lazer) já está trabalhando em um plano de um novo projeto para substituir o Rio 2016. Não disse, porém, como os beneficiários do projeto poderão manter suas atividades físicas hoje, após o fim da ação.

Em entrevista ao UOL Esporte, Lazaroni explicou que o Rio 2016 acabou pois “já estava para acabar”. O projeto era um convênio entre a SEEL e a Farj (Federação de Atletismo do Rio de Janeiro), que contratava técnicos e professores para aulas de 53 modalidades esportivas. O convênio, contudo, tinha com prazo definido. “O prazo terminou e o projeto não foi renovado”, resumiu o secretário.

O encerramento, porém, surpreendeu a própria Farj. De acordo com presidente da federação, Carlos Lancetta, até pelo nome do projeto, a expectativa era de ele que fosse mantido. Em anos anteriores, por exemplo, o convênio do Rio 2016 já tinha sido renovado, mas isso não aconteceu desta vez. “Como um dirigente esportivo, lamento que tenha terminado. Afinal, ele atendia muita gente“, afirmou Lancetta.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: