Home

A Mil Dias Dos Jogos Olímpicos.

novembro 9, 2013

A mil dias da inauguração, a aventura olímpica brasileira tem a cara dos seus organizadores. Lembremo-nos, sempre, de que as mesmas figuras que organizaram os Jogos Panamericanos do Rio 2.007 são aquelas que se arvoram em, gananciosamente, conduzir a Olimpíada de 2.016. E esses já deixaram sua marca da incontestável incompetência, ao administrarem de maneira tão irresponsável os recursos públicos que, ao final dos Panamericanos, o custo ao orçamento foi 1.000% maior, sem que haja qualquer legado para o Rio. E essa mesma patota tem a desfaçatez de querer estar na ribalta, contando com o esquecimento em que costumam cair os escândalos brasileiros. A mil dias da abertura dos jogos do Rio, sua organização tem uma cabeça trêmula, um jeito amorfo e a perspectiva de que as contas públicas que envolverão o evento serão, outra vez, uma robusta Caixa de Pandora.

Os organizadores não apresentaram a matriz de responsabilidade, pelo que os brasileiros que pagam a conta não têm ideia de quanto custará essa brincadeira. As obras sequer sairam do papel e, se ficarem prontas até 2.016, serão, além de mais caras, de qualidade muito questionável, até perigosas para utilização, a exemplo do Engenhão.

É mentira dos organizadores que o Rio terá quartos suficientes paea abrigar os turistas. Não terá. Farão a solução adotada na Grécia, em que transatlânticos atracaram no porto de Pireus e serviram de hotel para os turistas.

Sobre a promessa de despoluição da Baía da Guanabara, isso já nem se fala mais. Esse seria um grande legado para a Cidade. Mas, como no Panamericano, é um assunto engavetado e os atletas da Vela, ao mesmo tempo em que competirão em um cenário visualmente magnifíco, sentirão o cheiro de esgosto, verão de perto o descaso do Brasil com o saneamento básico e o meio ambiente.

Notem o discurso sempre vazio de Carlos Nuzman. Sempre que indagado sobre o atraso generalizado ele repete a mesma catilinária e cita “a união dos três níveis de governo”. Quer puxar o saco de todo mundo ao mesmo tempo e não fala nada com conteúdo. Não sabemos se Carlos Arthur Nuzman abrirá os Jogos Olímpicos em 2.016. Mas se ele continuar por aí, deverá ser duramente cobrado pela sociedade.

A mil dias da Olimpíada brasileira, o melhor que a Presidência da República poderia fazer seria mandar para casa esses organizadores, que há tanto tempo estão aí atrapalhando o esporte nacional.

Como sempre ressalto, se providências drásticas não forem tomadas, a Copa do Mundo e a Olimpíada, juntas, serão o maior escândalo financeiro da história do Brasil. Não somente pelo que vão gastar antes, mas pelos elefantes brancos que ficarão espalhados por aí, como uma agressão ao povo carente do nosso País.

Não é preconceito. É pós conceito, levando-se em conta tudo de muito ruim que essa gente já fez pelo Brasil.

Anúncios

4 Responses to “A Mil Dias Dos Jogos Olímpicos.”

  1. FerasTM Says:

    absurdo.

    Curtir


  2. brasil deixando o cavalo arriado passar, mas não temos que esperar muito desse pessoal que comanda a “administração” do esporte nacional.

    Esperando pela morte do Nuzman… só assim para ele largar o osso e virar um

    Curtir

  3. profjeanmagno Says:

    Reblogged this on Blog do Prof. Jean Magno.

    Curtir


  4. Muito bom, Alberto. Parabéns.

    Curtir


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: