Home

Criticar Estádio Luxuoso na Amazônia Não É Preconceito, Viu, Aldo Rebelo?

abril 16, 2013

Moradia-saneamento-habitacao-abordados-Ipea_ACRIMA20120209_0026_15 O Ministro Aldo Rebelo agora deu para falar que criticar a construção de estádio luxuoso em Manaus é preconceito daqueles que querem uma Copa do Mundo concentrada no sul doBrasil.   É um discurso fácil que o Ministro encontrou para defender os gastos faraônicos em uma região brasileira ainda tão carente de necessidades básicas. Não sei ainda se ao defender tal tese, Aldo Rebelo blefa na tentativa de vitimizar o povo do Amazonas, ou se realmente acredita no que fala. Seja lá qual for a razão, é uma conversa fiada, totalmente inconsistente.

Em estudo recente, o IPEA revelou que a bela região amazônica, cheia de riquezas naturais, ainda está marginalizada nos quesitos mais elementares que servem para dar aos brasileiros da região condições de vida minimamente aceitáveis. Esses índices vêm melhorando, mais ainda estão longe de serem suficientes para que o povo local tenha boas condições de sobrevivência. Na região amazônica ainda há muita gente vivendo abaixo da linha da miséria, grande parte não tem saneamento básico, os meios de transporte são sofríveis, o acesso à escola de qualidade é difícil, moradia ruim e saúde mambembe. A diferença entre ricos e pobres na Amazônia ainda é uma das maiores do País. Portanto, muito mais do que um estádio de quase R$ 1 bilhão, aquela região precisa de investimentos (talvez muito maiores do que R$ 1 bilhão) em outros segmentos.

Não sou contra levar a Copa do Mundo para a região amazônica e nem tenho qualquer tipo de preconceito contra a região. Pelo contrário, acho que a Amazônia é uma das coisas mais extraordinárias que o Brasil tem o privilégio de oferecer ao mundo. Mas sou contra, sim, com todas as minhas forças, elevar em Manaus um estádio caríssimo para abrigar quatro jogos de futebol que, depois, não tenham dúvidas, será um tremendo “elefante branco”.

Sou contra, sim, deixar de combater a pobreza absoluta para satisfazer os caprichos da FIFA que, em momento algum, demonstrou qualquer tipo de interesse social pela amazônia. A FIFA quer aproveitar-se da imagem da Amazõnia para dar ao mundo a impressão de que está atenta à ecologia e às carências sociais da região quando, na verdade, não move um dedo para contribuir com a melhoria de vida daquele povo.

A questão é ideológica, Ministro Aldo Rebelo. Enquanto Você acha que a Amazônia ganha com a construção de um suntuoso estádio de futebol, eu acho que ganharia muito mais se tamanho investimento fosse feito em saúde, educação, transporte, moradia, habitação e, inclusive, esporte para todos. E uma coisa exclui a outra, sim. Porque não vemos por parte do Governo o mesmo empenho em, rapidamente, melhorar as condições de vida da região, que vemos em construir estádio de futebol. Talvez a FIFA seja, para Vocês, mais importante do que o próprio povo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: