Home

Os Clubes e os Atletas Militantes.

novembro 5, 2012

O clubes formadores de atletas brigaram e conseguiram que um percentual das loterias federais fosse a eles destinado. Acho justo. Quando surgiu esse tema, publiquei artigo no jornal O Estado de São Paulo defendendo a posição dos clubes.

O Comitê Olímpico Brasileiro, naturalmente, foi contra e trabalhou para que os clubes não recebessem dinheiro da Lei Piva. O COB não queria ver sua receita reduzida e também não desejava que outras entidades desportivas tivessem fontes permanente de renda adicional. O COB entendia que tendo todo o dinheiro em suas mãos, concentraria todo poder. A solução foi ampliar o percentual da Lei Piva destinado ao esporte, de forma que o resultado dessa adição fosse destinado aos clubes formadores. Assim o COB não viu reduzida sua receita.

Portanto, os clubes formadores receberão dinheiro público. No momento, a Confederação Brasileira de Clubes estuda as formas e os critérios de repasse. A utilização desse dinheiro público por parte dos clubes deve ser objeto de rígida fiscalização e prestação de contas. Mas somente isso não basta. Na medida em que os clubes formadores receberão dinheiro público, deve haver uma contrapartida social, ainda maior das que eventualmente já existem.

Defendo que os clubes formadores que se beneficiam da verba pública devem aumentar seus contingentes de atletas militantes, nas categorias de base, dando oportunidade aos mais pobres de praticar esportes. E daí poderão surgir novos talentos.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: