Home

José Cruz Comenta Corrupção Comprovada No Ministério Do Esporte.

outubro 20, 2012

Texto de José Cruz

17.10.2012 – 23:02
Corrupção confirmada. Agora, só falta devolver R$ 2,9 milhões… 20
José Cruz

Um dos principais escândalos de corrupção no Ministério do Esporte na era do ministro Orlando Silva – desaparecimento de R$ 2,4 milhões – está confirmado

O dinheiro repassado ao Instituto Cidade, de Juiz de Fora (MG), através do programa “Pintando a Cidadania”, para a produção de material esportivo não foi utilizado. Pior: a grana sumiu, conforme o UOL Esporte divulgou em janeiro deste ano, em reportagem de Vinícius Segalla.

O processo continua, no Minitério Público e Tribunal de Contas da União, mas o Ministério do Esporte já determinou ao Instituto Cidade a devolução da grana do convênio, com valor corrigido: R$ 2,9 milhões.

Denúncia

Em 2011 denunciei que os R$ 2,4 milhões tinham desaparecido da conta do Instituto Cidade, no Banco do Brasil, e que a produção de material – bolas, redes, camisetas, sacolas, bonés etc – estava paralisada. A Polícia Federal entrou em campo e enviou o resultado da investigação ao Ministério Público. Mais de 200 famílias foram prejudicadas pela manobra dos espertos.

Paralelamente, o Ministério do Esporte abriu inquérito e concluiu que a denúncia era real. O dinheiro desapareceu e o material encomendado – 50 mil peças, no geral – não tinha sido produzido. O ministro Aldo Rebelo determinou rescisão do convênio.

As denúncias foram acompanhado de perto pela repórter Daniela Arbex, do jornal Tribuna de Minas, de Juiz de Fora.

Na reportagem que ela publicou esta semana estão todos os detalhes dessa operação que ainda não terminou, pois falta divulgar o principal: quem se beneficiou de R$ 2,4 milhões do Ministério do Esporte, quando Orlando Silva era ministro?

Investigações

Um dos nomes envolvidos nas investigações é do presidente do Instituto Cidade, José Augusto da Silva, ex-cabo eleitoral de Wadson Ribeiro (PCdoB). Wadson disputou a última eleição à Câmara dos Deputados, pelo PCdoB, mas não se elegeu. Agora, ele chegou a ser anunciado candidato à prefeitura de Juiz de Fora. Porém, seu nome não foi registrado.

Como funcionário do Ministério do Esporte, Wadson liberou muitos recursos para Juiz de Fora, numa clara manifestação de foratalecimento de seu nome com a destinação de verba pública. Isso é comum na Esplanada dos Ministérios.

Wadson, ex-presidente da UNE (1999-2001), ocupou a Secretaria Nacional de Esporte Educacional da pasta até o final de 2011. O programa Pintando a Cidadania está vinculado a essa secretaria.

Em novembro, Wadson deixou o Ministério, pouco depois da saída do então ministro Orlando Silva, no bojo de pesadas denúncias de corrupção na pasta.

Orlando e Wadson, com Ricardo Cappelli – que preside a comissão técnica da Lei de Incentivo ao Esporte – formavam o triunvirato de ex-presidentes da União Nacional dos Estudantes com cargos de destaques no Ministério do Esporte, a partir de 2006. Do trio, apenas Cappelli permanece no cargo, na pasta agora sob o comando do ministro Aldo Rebelo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: