Home

A Magia dos Jogos Olímpicos.

julho 27, 2012

Reproduzo aqui o texto que escrevi hoje para o surtolimpico.blogspot.com , do amigo Regys Silva, sobre a magia dos Jogos Olímpicos.

A Magia dos Jogos Olímpicos
Por Alberto Murray Neto (@albertomurray) 

É fácil algum Chefe de Estado ou líder político pregar que os povos devem viver em paz. Da palavra à prática, entretanto, há uma enorme distância, impossível de transpor pelos meios convencionais. 

A cada quatro anos, a realização dos Jogos Olímpicos é o único instante em que o mundo pode observar lampejos de união e fraternidade universais. O esporte é o mais democrático segmento social, dando a possibilidade de todos serem iguais. Não importa se o atleta vem de uma nação rica e poderosa ou de uma problemática e miserável. Na Vila Olímpica e nos campos de competição, os atletas estão unidos pelo esporte. Quem já esteve nesses ambientes sabe o que isso significa.

Todos querem vencer e treinaram muito para isso. Porém, para os atletas, vitórias e derrotas limitam-se aos resultados atléticos, sem consequências nefastas para povos e países. Ao contrário, demonstram a milhões de espectadores que é viável cada qual lutar para vencer, sem que isso signifique impor medidas catastróficas aos seus oponentes.

Terminadas as saudáveis disputas esportivas, o convívio diário entre as delegações olímpicas mostra que não há vencidos nem vencedores. É comum na Vila Olímpica ver atletas vencedores nas filas do refeitório juntamente a outro atleta, de nação pobre e menos famoso, cujos resultados estão muito longe do pódio. 

O atleta olímpico é uma referência social, por sua capacidade de sacrifício nos treinamentos, superação nos resultados e capacidade de conviver harmonicamente com adversários. Não há quem não se emocione ao participar do desfile de inauguração dos Jogos. Não há quem não veja aquele momento como um instante especial na carreira, mesmo os mais festejados jogadores da NBA, ou estrelas do circuito da ATP. Não existe um esporte melhor que outro. Todos ali se respeitam e sabem o quão recompensador e gratificante é participar daquela festa mágica. Participar de uma Olimpíada é o coroamento da vida do atleta, que deve vivê-lo em sua plenitude.

Em Jogos Olímpicos o equilíbrio entre os competidores é enorme. Por isso, entre a vitória e a derrota há um mínimo espaço. Um pequeno equívoco, uma fração de segundo, pode tirar do atleta a glória da medalha. Mas, certamente, não tira dele o orgulho de participar do certame olímpico e o desejo ainda maior de empenhar-se mais, para estar ali novamente em quatro anos.

À cidade que é dada a honra de sediar os Jogos Olímpicos, também lhe é conferido o privilégio único de acolher a juventude do mundo, representantes de todas as culturas, em ambiente de paz. Nenhuma cidade fica mais rica por sediar a competição olímpica. O retorno não é financeiro. Pelo contrário, a injeção de recursos públicos é imensa. O que ganha a população daquela cidade é a oportunidade única de experimentar um sentimento que não se explica em palavras. É necessário vivê-lo para compreender. E essa é a magia Olímpica.

Bons Jogos a todos.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: