Home

Geovaine de Oliveira. O Fotógrafo Que O Comitê Olímpico Brasileiro Despreza.

dezembro 2, 2011

Os heróis olímpicos não são apenas a gente famosa que aparece no vídeo. Há muita gente que, a seu jeito, contribui para o desenvolvimento e divulgação do Movimento Olímpico.

O fotógrafo Geovaine de Oliveira é um deles. Oriundo de Anápolis, Geovaine é um exemplo de tenacidade. Por conta própria, esteve em Pequim 2.008 e Guadalajara 2.011. Fez belíssimas fotografias das duas competições.

Geovaine queria mostrar seu trabalho, repito, excelente, para o Comitê Olímpico Brasileiro. Queria ter contacto com a entidade que deveria propagar o Movimento Olímpico no Brasil.

Sua primeira tentativa foi em Pequin. Em uma recepção na Embaixada do Brasil na capital chinesa estavam muitas pessoas, dentre elas o Presidente Lula e Carlos Arthur Nuzman. Geovaine também estava lá. Foi falar com Lula, o então Presidente da República e foi muito bem recebido. Quando aproximou-se de Nuzman, este lhe fez um gesto com a mão para que afastasse. Entrou no carro e fechou a janela de modo que para o fotógrafo ficasse claro que estava sendo impertinente.

Tentou novamente no Rio de Janeiro. Escreveu para o Comitê Olímpico Brasileiro. Recebeu resposta na qual uma reunião fora agendada com um tal de Bernardo. No dia e hora marcados pelo próprio Comitê, Geovaine estava lá, na luxuosa sede da entidade (construída com dinheiro público). Apesar do agendamento prévio, Geovaine sequer conseguiu passar da recepção.

Em Guadalajara, no Panamericano, tentou aproximar-se da pessoa responsável pela área cultural do Comitê, Cristiane Paquelet. De novo,
Geovaine não foi bem recebido.

Não se trata de alguém invasivo. Pelo contrário, Geovaine é extremamente educado. E, de mais a mais, seu trabalho ajuda a divulgar o Olimpismo. Ainda que o Comitê Olímpico Brasileiro não seja financiado com dinheiro público, o que lhe confere a obrigação de atender a população, é revoltante a arrogância e o desprezo com que gente como o Geovaine é tratado.

Garanto que se fosse um signatário qualquer a aproximar-se de Nuzman, mesmo que algum ditador desprezível, nosso Pajé Olímpico teria desmanchado-se em carícias.

O Comitê Olímpico Brasileiro está cada vez mais distante do povo que o sustenta e que paga os altíssimos salários de seus funcionários.

Isso tem que mudar!

Os trabalhos olímpicos do fotógrafo Geovaine estão nos sítios http://www.retratosdepequim2008.com.br e http://www.retratosdeguadalajara2011.com.br .

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: