Home

A Justiça Do Rio De Janeiro Afastou Eric Maleson, Em Caráter Liminar, Da Presidência da Confederação Brasileira de Desportos no Gelo. O Bom Nessa História É Que Os Atletas Manifestam-se E Mostram A Sua Força. Abaixo A Carta Divulgada Pelos Atletas À Imprensa.

outubro 28, 2011

Carta à imprensa

 

Você lembra o famoso filme Jamaica Abaixo de Zero?

Então você sabe o que é o bobsled. E você também já deve ter visto em algum momento nos últimos 9 anos alguma matéria sobre uma equipe brasileira que teima em representar nosso país.

 E talvez, caso você seja muito curioso, deve saber que existem vários outros esportes de inverno praticados por destemidos brasileiros.

 Pois o assunto desta carta é a Confederação Brasileira de Desportos no Gelo – CBDG.

A CBDG abriga 7 diferentes esportes olímpicos de inverno, todos praticados no gelo. Desde o advento da Lei Piva, o COB se reorganizou em relação aos desportos que fazem parte do programa olímpico de inverno, e os dividiuem duas Confederações Nacionais.A CBDN (Confederação Brasileira de Desportos na Neve) e a CBDG (Confederação Brasileira dos Desportos no Gelo).

No ultimo dia 27 aJustiça do Rio de Janeiro atendeu ao pedido de um grupo de atletas e ex-atletas do Gelo que entraram na Justiça com um pedido de intervenção do seu atual presidente, o carioca Eric Leme Walther Maleson.

Nada é o que parece. Apesar do nome, Eric nasceu no Rio, e apesar de ser o presidente da CBDG, ele vive em Boston (EUA).

A queixa?

A princípio os atletas estavam descontentes com a alocação de recursos, a falta de investimento em treinamentos, equipamentos, a falta de um planejamento, mesmo a curtíssimo prazo. Em alguns casos o atleta era avisado que a viagem seria cancelada dias e até mesmo  horas antes do embarque. A impressão era que a CBDG tinha um dono, e nada mais. Sua esposa americana é a voz da secretaria eletrônica que atendeem Boston. Nenhumfuncionário, nenhum plano, nenhum clube filiado, nenhum patrocínio na ultima década, nenhuma transparência.

O valor para filiar um clube na CBDG custa a bagatela de R$ 45.000,00 (!) Isso mesmo! (http://www.cbdg.org.br/images/stories/docs/regulamentos/CBDG_REGIMENTO_TAXAS.pdf)

Ao buscar os documentos da CBDG junto aos cartórios, a surpresa foi maior ainda. Os clubes que sustentam a CBDG são constituídos por parentes, não tem movimentação a mais de 10 anos, os estatutos da CBDG são descumpridos constantemente, as eleições da Confederação não tem legitimidade, as prestações de conta estão sempre com atraso (de ate 3 anos) , etc, etc, etc.

Os atletas constituíram advogado, buscaram inúmeras provas e montaram um assustador relatório onde tudo é mostrado e provado com fartura de dados.

São 14 anos de uma gestão incompetente, sem desenvolvimento, sem patrocínios, sem organização, sem planejamento e quase sem futuro.

Convidamos  todos a lerem o relatório em anexo. É uma obra prima de um dirigente que pensa que nunca ninguém descobrirá suas mazelas, sua incompetência. É a prova da tomada de uma entidade em beneficio próprio, do uso do público pelo privado.

Contamos com a indignação de todos, com o apoio daqueles que não se conformam com a desonestidade.

Sim, a CBDG não tem a expressão e representatividade de outros esportes, mas nem por isso deve perder  em valor. É uma entidade que representa nosso pais em 7 modalidades Olímpicas, que abriga atletas obstinados e capazes.  Eles tem orgulho de ser brasileiros, de competir pelo nosso pais, de buscar e batalhar por seus  sonhos, por mais inusitado que seja.

Saudações esportivas

Edson Luques Bindilatti

 

Anúncios

12 Responses to “A Justiça Do Rio De Janeiro Afastou Eric Maleson, Em Caráter Liminar, Da Presidência da Confederação Brasileira de Desportos no Gelo. O Bom Nessa História É Que Os Atletas Manifestam-se E Mostram A Sua Força. Abaixo A Carta Divulgada Pelos Atletas À Imprensa.”

  1. Celso Says:

    O relatório anexo citado nao esta anexo. Poderia publica-lo?
    Obrigado

    Curtir

  2. Luciano Says:

    Esperamos que COB não fique omisso nesta situação e ajude estes atletas.

    O esporte brasileiro precisaria de mais uma dezena de atletas assim.

    Parabéns aos atletas dos Desportos no Gelo pela atitude.

    Curtir

  3. Celso Says:

    No site da CBDG não encontrei 1 estado filiado! Não tem nenhum?

    Curtir


  4. Alberto,
    Navegando pela internet encontrei em seu blog a carta do Sr Edson Luques Bindilatti em que ele retrata as conseqüências da administração da CBDG sobre os Desportes de Inverno e percebi que hoje faço parte de uma comunidade com exatamente o mesmo problema.
    Sou parte da comunidade de atletas de hockey in-line, que apesar de ser um esporte praticado sobre rodas, também é regulado pela Federação Internacional de Hockey no Gelo, organização à qual a CBDG recebeu a forçadamente a filiação em meados de 2010. E a história neste caso tem um agravante: uma Seleção Brasileira campeã mundial em 2007 foi impedida de continuar a representar o país devido a não haver planos para isto.
    Pelo que lembro, a Seleção Brasileira de Hockey In-Line tem ao menos 4 medalhas na Divisão I do Campeonato Mundial da IIHF: duas de bronze (2008 e 2009), uma de prata e o ouro de 2007. E, assim como nossos colegas do gelo, a mantemos a modalidade no Brasil somente pelo prazer em jogar, não ganhamos dinheiro e a única coisa com a qual sonhávamos e pela qual batalhávamos a cada treino, jogo e campeonato era com uma convocação para a seleção e uma participação no Campeonato Mundial.
    Pouco antes do início do Mundial de 2010 nossos companheiros da Seleção foram avisados de que não mais poderiam competir porque a Confederação Brasileira de Hockey no Gelo (CBHG, entidade que organizava o hockey no Brasil) havia perdido a filiação à IIHF para a CBDG. Houve uma negociação e os atletas contaram com a boa vontade da CBDG que os deixou disputar o campeonato em questão, porém devido a confusão e o abalo emocional que isto provocou, a Seleção acabou tendo maus resultados no campeonato de 2010 e foi relegada. Isto é, deveria disputar uma qualificatória em 2011 para jogar o mundial de 2012. Com um ano de trabalho ninguém tem dúvidas de que a seleção se classificaria sem maiores dificuldades para o mundial de 2012.
    Mas, o direito de disputar a classificação em 2011 foi negado, a CBDG não tinha planos para organizar uma seleção de In-Line, planos ou interesse de delegar a organização da modalidade para algum clube, liga ou federação estadual que o pudesse fazer mas o pior ainda viria por volta de meio deste ano.
    Devido ao maremoto (tsunami) que atingiu o Japão, a seleção japonesa não avisou que não poderia disputar o Mundial 2010, então a IIHF decidiu convidar de melhor histórico dentre aquelas que deveriam disputar a classificação em 2011, a nossa seleção, a brasileira. E a resposta para a IIHF foi clara: não havia interesse em disputar o mundial in-line de 2011.
    Quem não tinha interesse? Nos perguntamos até hoje, pois nós temos todo interesse do mundo em ver nossos colegas no mundial, e em entrar em quadra sabendo que o suor na nossa proteção pode render uma convocação para jogar com o blusão amarelo da seleção.
    Jogamos a toalha? Não, seguindo o exemplo dos Estados Unidos em que a USA Hockey (federeção estadunidense de hockey no gelo) cedeu a organização do hockey in-line para a USA Roller Sports (federação estadunidense de esportes sobre patins), entramos em contato com a CBDG e, dado que esta não tinha interesse em organizar um esporte fora do gelo, sugerimos que o mesmo fosse feito no Brasil, uma vez que existe a CBHP (Confederação Brasileira de Hóquei e Patinação), a resposta de um senhor chamado Miguel Perez foi de que o pedido fora encaminhado pra o presidente, a resposta da sra Lisa Papandrea era de que o pedido estava em análise, e o resultado disto tudo: o total silêncio e nenhuma atitude.
    Há, e haverá sempre, no Brasil jogadores de hockey in-line bem motivados, bem treinados e capazes de levar nossa bandeira ao lugar em que ele deve sempre estar: no topo. E queremos voltar a levá-la até lá o mais rápido possível.
    Saudações
    Salvador Neto

    Curtir


  5. Pois é, conheci de perto o sr. Eric Maleson, algumas vezes conversamos pessoalmente sobre assuntos de esportes de inverno, porém nunca entendi como uma confederação brasileira poderia ficar sediada na casa dele.
    Alem disso, ele mora em Boston, Estadosu Unidos, e nao promove qualquer evento esportivo da CBDG.

    Os atletas precisam tirar dinheiro do bolso para deslocar-se e os recursos da Lei Piva nao sao aplicadas conforme o relatorio que ele envia para o COB.

    Posso dizer isso com propriedade de causa.

    LADRÃO, INCOMPETENTE, UMA PESSOA COM TRANSTORNO DE PERSONALIDADE E UM APAIXONADO PELO ESPORTE.
    PORÉM, PARA ELE ERA UM EXCELENTE NEGÓCIO.

    Salve ! ! !

    Curtir


  6. Eu fui atleta do time de Bobsled nas olimpíadas de 2002, me mudei para o Canadá para treinar e competir pelo Brasil, mas após de aprender o Inglês descobri muitas maracutaias desse safado, minha ex-esposa (esposa na época) e eu formamos uma equipe feminina que competiu pelo Brasil na temporada de inverno de 2003/2004, paguemos por todas as despesas da equipe que terminou a temporada em 12 melhor time no Mundo.
    O Sr. Éric Malesson pediu que lhe enviasse os recibos para ele, nunca recebemos um real e eu sei que ele foi pago e colocou o dinheiro no bolso. Cerca de $ 5,000.00 dólares americanos.
    Após vários email, telefonemas, faxes… Etc ele ligou para o departamento de policia de Boston, que entrou em contato com o departamento de policia de Calgary. Eles apareceram na minha casa e após uma longa conversa o policial apertou a minha mão e disse: “Continue correndo atraz do que é seu, boa sorte! Eu vou contatar o departamento de Boston e avisa-los da ocorrência…”
    Naquele momento fui afastado do time por correr atraz do meu dinheiro que foi emboussado por ele.
    Desde então não pude mais competir pelo meu País. Pedi o afastamento e comecei a competir pelo Canadá. Em 2005 me classifiquei para o time nacional do Canadá e fui campeão Mundial no mesmo ano.
    No mesmo período comecei a exercer minha profissão como treinador do time canadense e outros Países que treinam no Canadá. Hoje tenho duas medalhas Olímpicas e dois Mundial como treinador.
    Gostaria de poder passar toda minha experiência para os meus companheiros de muitos anos, mas todos Brasileiros que encontram comigo no circuito Mundial são proibidos de falar comigo, mesmo sendo meus amigos do atletismo, esporte este que competi por 12 anos antes de começar a competir no bobsled. Se estes falarem comigo serão automaticamente excluídos da Seleção Brasileira. Que vergonha!!!
    Em 2005 mandei um relatório de 79 páginas para o COB, indicando todas as ocorrências e safadezas do Sr. Éric Maleson e sua esposa e secretaria Sra. Lisa Papandrea. Mas infelizmente o COB entregou o relatório ao Presidente da equipe (Éric Maleson) e disse à ele para lidar comigo que o COB não lida com atletas.
    Eles poderiam ter economizado muito dinheiro se tivesse me ouvido em 2005, e hoje o esporte de gelo no Brasil estaria bem melhor.
    Fico muito feliz que até que enfim a justiça foi e será feita.
    Gostaria que o Comitê Olímpico Brasileiro fizesse o sr. Éric Maleson e sua esposa a devolverem tudo que eles não tenham prova (recibo…etc) aos cofres do COB.
    Hoje sou um Brasileiro feliz e espero poder ajudar os esportes Bobsled e Skeleton do Brasil no circuito Mundial um dia!
    Ninguém no Brasil é mais capaz do que eu para poder ajudar o time Brasileiro tecnicamente! Incluindo o Sr. Éric Maleson!

    Curtir

  7. Luiz Says:

    Conheço o Eric Malesson desde novo. Muito antes de imigrar para os EUA. A história é grande demais para ser contada. Elaborei projetos contra fraudes e disse a ele que se entrasse, com certeza o mesmo subiria comigo. Pura verdade a sinceridade de minha parte, mas da dele não foi. Então sempre conversávamos, pois ele era meu vizinho, mas sempre foi uma pessoa com muitas ambições, segundo o irmão dele Ney, o mesmo só gostava de andar com pessoas que tinham, condições financeiras privilegiadas, pois o resto ele descartava. A mãe dele nem sei se existe, mas o Ney é quem dava assistência. Antes de ir para os EUA, o mesmo me chamou para participar de uma pirâmide, aquela de ganhar dinheiro, quem era adulto na década de 80 sabe. Eu não entrei mas fui ver ele lá, e quando encontrei o mesmo ficava disperso de minha presença e só pensava em ganhar dinheiro naquele jogo. Eu não entrei, por desconfiança, não dele e sim da metodologia em ganhar. No final da história não conseguimos conversar nada ele foi para um lado e eu para o outro.
    O Eric era bancário e um dia resolveu imigrar para os EUA, e como amigo dele, perguntei se tivesse alguma novidade ele me informaria, fora a promessa de indicar e levar o irmão Alan, o mais novo da família para lá, além de dizer que seu tivesse visto de trabalho, faria o mesmo. Escrevia para ele e não respondia nada. Um dia ele pediu para eu pegar uma indicação do jogador Zico, para poder jogar em uma liga americana de soccer, consegui a indicação do presidente dos jogadores de futebol. Enviei para os EUA e o mesmo não acusou o recebimento. Depois disse que teria que ser do Pelé. Falei para ele que o Pelé ou Zico, jamais indicaria ele sem ter visto o mesmo jogar. Estão ele e a sua esposa Lisa resolveram fabricar sopas em envelope. Beanstown, e começaram a vender, mas não havia logística. Até que um dia, ele teve uma outra idéia, que achei legal e plausível. Fundou a associação de esportes de inverno. Não ficou só aí, pois pintou um gringo ladrão que tentou tomar dele a idéia e o Eric pediu meu auxílio para levantar a ficha dele, até me oferecia dinheiro, mas isso não é importante, quando você tem um amigo ou você é amigo. Não fiz nada, pois o Eric ganhou a causa e pode tocar o projeto dele em 1999 sem problemas. Algumas vezes ligava para ele para saber como estavam as coisas, mas ele misteriosamente se afastou e não mais respondia nenhum e-mail, pois acreditava que ele estava atribulado com muita tarefa, mas com o tempo pude perceber o sumiço total do “amigo”. Bom de vez em quando, procuro por notícias, pois os telefones da associação nunca eram atendidos entrando a voz de lisa, eu deixava recados, mandava e-mais e nada de resposta. Não sabia que ele iria tão longe com a falta de prestação de contas, pois sempre vi nele uma pessoa competente e ambiciosa. Não esperava isso dele, de ter perdido a presidência da organização por motivos, diversos até de furto de dinheiro público e privado para fins próprios. Com essa ele me decepcionou para sempre, pois até antes tive outras, mas não desse gênero. Ele tinha tudo para dar certo, pois eu tinha orgulho de ter um colega que tinha dom para os negócios, mas esse caminho ele escolheu e agora vai ter que prestar contas a quem de direito. Eric, você é uma vergonha, para os EUA e Brasil.

    Curtir

  8. Luiz Augusto Lima Says:

    Agindo com justiça,

    No que soubemos afastaram o Eric Maleson da presidência da CDBG. Não sei se é dele, mas quem assumiu, colocou telefones que não existem. Não acho justo outras pessoa que assumiram a confederação brasileira que o sr. Eric fundou.
    Isso caracteriza má fé até contra o Eric Maleson, contra os possíveis articuladores que derrubarem ele.

    Se ninguém acredita, vejam os telefones e tentem ligar para ver que eles realmente não existem.

    O que escrevi sobre o Eric é verdade, mas sou justo. Acho uma hipocrisia falar mal do Eric e estar escondendo os reais números da “federação”.

    O site está em nome do Sr. Emilio de Souza Strapasson que é responsável pela diretoria.

    http://www.cbdg.org.br/

    Telefone: +55 (21) 7739-2793 – de 2a feira a 6a feira – de 10:00 as 17:00 horas

    Fax: +1 (781) 659-7363

    NÃO EXISTEM. OS NÚMEROS NÃO ATENDEM.

    O QUE CARACTERIZA QUE O ERIC PODE TER SIDO VÍTIMA DE TER PERDIDO A PRESIDÊNCIA DO CDBG INJUSTAMENTE.

    QUEM RECLAMA TEM QUE DAR O EXEMPLO. E PELO QUE VEJO, NÀO EXISTE EXEMPLO DA ATUAL PARTE.

    NA MINHA VISÃO FOI UM GOLPE CONTRA O ERIC MALESON.

    GOSTO DE JUSTIÇA.

    Curtir

    • Emilio Says:

      Caro Luiz Augusto Lima,

      Sou o interventor da CBDG e agradeço pela observação do telefone. Aqueles numeros são do próprio Eric Maleson, sendo que o fax é de sua residencia nos EUA.
      Apenas no ultimo mes conseguimos colocar no ar o site da CBDG, que com certeza precisa de atualização..
      Caso voce queira entrar em contato com a Confederação, existe um campo no site( http://www.cbdg.org.br/contato)
      onde voce pode deixar o seu recado.
      att
      Emilio Strapasson

      Curtir

      • Carlos Says:

        O sr interventor atual só descobriu hoje que os telefones da Confederação nao funcionam? Que são do presidente anterior? Kkkkk esse tal de Strapasson é incompetente e enrolão e pelo jeito, zero em gerência. Me engana que eu gosto.

        Curtir

      • Luiz Augusto Lima Says:

        Realmente não me convenci, pois se eu sou presidente, eu colocaria os telefones atuais de contato, coisa que não foi feito.

        Haverá um projeto de lei que obrigará as confederações a terem um local local físico, que fique aberto ao público 🙂 terá que haver no mínimo um telefone fixo para fax e outro para voz. Ambos tem que estar registrados na firma. Celular pode, mas como complemento aos anteriores. Será de obrigação, haver funcionários de plantão e carga horária a ser cumprida pelo presidente 🙂 Exceto em viagens. O contato com o público é obrigatório. 🙂 Não haverá desculpas para não atenderem as ligações. Recados de e-mail não são levados com seriedade e tão pouco considerados, se for caso urgente.

        Ainda vou colocar esse projeto Lei pra frente. O Brasileiro gosta de enrolar, e o pior é que ainda é acomodado.

        Se nada disso for cumprido, na minha visão a associação passará a ser laranja. Uma coisa é fundar e ter um endereço provisório, mesmo assim tem que haver pessoas trabalhando no local.

        Esses truques de associação com endereço fictício não me convence. quando instalada no endereço residencial então, passa a ser corporativismo.

        Curtir


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: