Home

O Rescaldo Do Mundial De Desportos Aquáticos Em Shanghai. Análise Feita Por Um Amigo Do Blog.

julho 31, 2011

Restando apenas a última noite de finais em Xangai, como o Brasil não classifi-

cou-se para nenhuma das finais restantes, este é o rescaldo da participação

brasileira no Mundial de Esportes Aquáticos de 2011:

O Brasil conquistou medalhas de ouro em 4 provas em Xangai.

Em termos de medalhas de ouro, a melhor campanha do Brasil na história dos Mundiais de

Esportes Aquáticos.

ENTRETANTO APENAS UMA DAS PROVAS É OLÍMPICA ( 50m livres ).

Natação feminina

Na natação feminina, se o Brasil havia chegado a 5 semi-finais e a 4 finais na última edição

do mundial (Roma 2009), em Xangai 2011 a única nadadora brasileira que passou das elimi-

natórias, foi Daynara de Paula, na prova dos 50m borboleta ( prova não olímpica ).

Natação masculina

O Brasil chegou a 5 finais em Xangai 2011.

Uma redução de 50% de participações em finais, se comparado ao desempenho do último

mundial (Roma 2009), onde o Brasil chegou a 10 finais.

Já nos revezamentos se o Brasil havia chegado a duas finais em Roma 2009, desta feita não

nos classificamos para NENHUMA final.

Saltos Ornamentais

Se em Roma 2009 o melhor desempenho havia sido o 5º lugar de César Castro na final do

trampolim de 3m, neste mundial o principal nome brasileiro nos saltos ornamentais, sequer

passou das eliminatórias da prova, ficando na 23ª posição:

http://esportes.r7.com/esportes-olimpicos/noticias/cesar-castro-fica-fora-da-semi-do-trampolim-no-mundial-20110721.html

Pólo Aquático

Campanha das nossas seleções na fase de classificação:

Masculina                                     Feminina

Brasil  5  x  14  Croácia                 Brasil  4  x  15  Rússia

Brasil  11  x  13  Japão                  Brasil  8  x  13  Grécia

Brasil  9  x  13  Canadá                 Brasil  4  x  12  Espanha

O Brasil perdeu TODOS os jogos pela fase de classificação dos torneios masculino e femini-

no de pólo aquático no mundial de Xangai 2011.

Restou às seleções brasileiras de pólo aquático, disputar o torneio de consolação (de 13º a

16º lugares).

http://www.sportresult.com/sports/waterpolo/WCH2011/res.asp?layout=

Conclusões

Excluindo fenômenos como Cesar Cielo e Felipe França, que surgem esporadicamente em

nosso esporte, os esportes aquáticos do Brasil – não só não evoluiram no mundial de 2011 –

como tiveram um retrocesso em relação a última edição do mundial, disputada em Roma,

dois anos atrás.

Anúncios

4 Responses to “O Rescaldo Do Mundial De Desportos Aquáticos Em Shanghai. Análise Feita Por Um Amigo Do Blog.”

  1. Ana Says:

    Análise absolutamente parcial. Não foram avaliados os belos resultados das maratonas aquáticas femininas, por exemplo, nem considerado o fato de Juliana Veloso e Fabíola Molina não terem participado do mundial por lesão e suspensão, respectivamente.
    Além disso, desconsideraram a final do Bruno Fratus (3x Cielo, 1x França, 1x Thiago e 1x Fratus), aparentemente.
    Quatro ouros num mundial de longa são inéditos – e num país que só valoriza a vitória (e o quadro de medalhas faz o mesmo), melhor um ouro a mais que cinco semis.
    Por fim, quanto ao fato de três medalhas não serem “olímpicas”, ressalto o mau desempenho do Kaio e Thiago, a morrida do Cielo nos 100L e o fato de a Poliana ter ficado bem perto da medalha nos 10k como justificativas e, ao mesmo tempo, esperanças de medalhas em 2012.
    A natação brasileira, apesar de vários problemas estruturais, evoluiu significativa e constantemente ao longo das últimas duas décadas. Se queremos que nossas críticas sejam levadas a sério, temos que saber ser imparciais, apontando as falhas e reconhecendo os méritos dos dirigentes, o que vale em qualquer federação, confederação, comitê ou círculo político.

    Curtir

    • Alberto Murray Neto Says:

      Um pensamento diferente do meu. Prefiro zero ouro e sim uma gama enorme de gente chegando às finais e semi finais. Mais, continuo preferindo zero ouro se tivermos um País inteiro praticando esporte. Pobre Brasil, que depende de um, ou dois caras para ganhar medalhas. Não acho que nem a Juliana Veloso, nem Fabíola Molina fariam diferença no quadro de medalhas. Embora discorde de Voce, respeito muito a sua opiniao. Um abraço. Alberto.

      Curtir

    • Alex Says:

      “Por fim, quanto ao fato de três medalhas não serem “olímpicas”, ressalto o mau desempenho do Kaio e Thiago, a morrida do Cielo nos 100L e o fato de a Poliana ter ficado bem perto da medalha nos 10k”

      O “se” não existe no esporte !

      Se o Cielo não tivesse morrido no fim da prova, se o Thiago e o Kaio tivessem se preparado melhor para o Campeonato Mundial, se a Poliana tivesso ganho a medalha, se o César Castro não tivesse errado em um dos saltos… se se se.

      Curtir

  2. Adilson Says:

    O desempenho do polo aquático é o mesmo. O mesmo de décadas passadas. Pelo menos antigamente custavam menos ao contribuinte.

    Curtir


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: