Home

A Incrivel Evolucao Do Atletismo Do Brasil Em Setenta Anos.

setembro 19, 2010

Em 1.927, aos 18 anos de idade, meu avô, Sylvio de Magalhães Padilha, jovem Atleta do Fluminense Football Club, recém iniciado no atletismo, quebrou seu primeiro recorde brasileiro. Foi no campeonato estadual do Rio de Janeiro, na prova dos 100 metros rasos, 10 segundos e 8 décimos (mais tarde, fez a marca de 10’4” na mesma prova). Desde então não parou mais. Foi inúmeras vezes campeão estadual, brasileiro e sulamericano de atletismo em várias provas. Especializou-se me provas sobre barreiras. Disputou duas olimpíadas, tendo em 1.940 e 1.944 sido prejudicado pela guerra, anos em que os Jogos Olímpico foram cancelados. Em 1.936 foi o primeiro Atleta da América do Sul a ser finalista olímpico em provas de atletismo. Em 1.939 recebeu da Helms Foundation o troféu de melhor Atleta das Américas. Seus recordes continentais duraram por quase trinta anos.

Pois bem. O Troféu Brasil de Atletismo terminou hoje, dia 18 de setembro de 2.010. Pelos resultados vistos, cerca de 70 anos depois, apesar de toda o incremento tecnológico (naquele tempo meu avo corria em pista de carvao e sapatilhas pesadas), o melhor tempo de meu avô nos 110 metros sobre barreiras o colocaria em décimo lugar na competição mais importante do País. Isso mesmo, cerca de setenta anos depois.

É vergonhosa a evolução do atletismo no Brasil. Principalmente após os milhões de dinheiro público que injetam nas contas da Confederação Brasileira de Atletismo (“CBAt”), provenientes dos repasses da Lei Piva e do patrocínio da Caixa Econômica Federal.

Já é hora de promover alterações profundas no comando e na filosofia de trabalho da CBAt. Mas os atuais dirigentes da entidade não podem sair sem explicar ao povo brasileiro como e onde foram aplicados cada centavo do dinheiro público que receberam e porque não obtemos resultados à altura de nossas potencialidades.

Alberto Murray Neto

http://www.ESPN.com.br/albertomurrayneto

Anúncios

6 Responses to “A Incrivel Evolucao Do Atletismo Do Brasil Em Setenta Anos.”

  1. albertomurray Says:

    Caro Beto voce esqueceu de um detalhe, o seu avô corria em pista de carvão sem nenhum recurso técnologico que nossos atuais atletas possuem. (pista sintética, sapatilhas super leves, alimentação especial, treinamento considerado modernissimo, com fisiologistas, psicologos, técnicos com atualização constante, cronometragem eletronica, transporte particular, ajuda de custos e assim por diante ) portanto ele comparativamente aos nossos campeôes atuais seria medalhista.
    Há trinta anos as sapatilhas eram absurdamente pesadas,mesmo as importadas e os pregos eram pregos mesmo
    conheci as pistas do Floresta hoje Esperia, do Tiete, do Paulistano, as do Rio tambem, e por ai afora
    O Fausto de Souza que era de Santos saltava vara com o implemento de bambu ( bambu mesmo que ele mesmo fabricava em casa) foi recordista brasileiro
    O falecido Argemiro Roque um dos melhores corredores de 400 competia por Campinas, casado com a fantastica Odete Valentim Dom ingues lançadora de disco, após os treinos trabalhava como lixeiro e ela campeâ sul americana como empregada domestica
    Por isto concordo plenamente com voce, não nos faltam atletas, falta-nos gestão e seriedade
    um abraço do Carlão

    Curtir

  2. albertomurray Says:

    Só acrescento o seguinte:

    Se não fossem os projetos sociais acho que nosso atletismo já teria “fechado as portas” a ho-
    ras.

    Veja mais estes exemplos:

    Vencedor dos 100 m rasos no Troféu Brasil, na tarde da última quinta-feira:

    Jefferson Liberato Lucindo – Instituto Lançar-se para o Futuro
    ( o projeto social onde surgiu a Bárbara Leôncio ) :

    http://esporte.uol.com.br/atletismo/ultimas-noticias/2010/09/17/novato-vence-insonia-e-ganha-ajuda-de-vicente-leilson-para-despontar.jhtm

    Felipe Dimitri, do Projeto Atletas com Futuro, vice-campeão no Brasileiro de Menores nos
    400 metros com barreiras este mês em Uberlândia:

    http://atletascomfuturo.blogspot.com/2010/09/o-atleta-felipe-dimitri-projeto-atletas.html

    E agora rumo ao Sul-Americano no Clile:

    http://atletascomfuturo.blogspot.com/2010/09/rumo-ao-sul-americano-de-atletismo.html

    Enquanto isso o iate da CBAt segue distribuindo azeitonas e empadinhas aos seus convida-
    dos !

    Curtir

  3. albertomurray Says:

    Pois é Beto, ontem fui ver o Troféu Brasil e fiquei chocado com a falta de evolução e tinha pensado exatamente isso que você escreveu. Meu primeiro Troféu Brasil foi há 28 anos atrás e o nível técnico era muito melhor sem contar que o Centro Olímpico, que parece que está com a pista nova, deveria ser uma pista de treino e não um lugar de competição. Vi o ultimo lugar nos 800m chegando com 1´56’’, meu melhor tempo quando corria, mas jamais chegaria numa final naquela época. Os que assistiam a prova como sempre são apenas familiares e amigos, pois o público não se arrisca a prestigiar o evento e cá entre nós até tem razão. Com surpresa vi a equipe do Pinheiros se destacando, mas é aquele investimento de maneira compulsória, pois acho que a maioria dos sócios ignora o evento e nem vai lá torcer, ou seja investem no esporte por conta do ego da diretoria. Mesma coisa o patrocínio da BM&F que também investe de maneira compulsória e sem emoção. Eu ia levar meu filho pra ver se ele se animava com o atletismo, ainda bem que eu não levei. Saí de lá com uma sensação com a sensação de ver um torneio regional e não a prova mais importante do calendário.

    Abs,

    Renato Pinto

    Curtir

  4. Adilson Says:

    Mesmo tendo competido em condições muito mais desfavoráveis (tipo de pista, sapato de prego, condições de treinamento e de vida) Adhemar Ferreira da Silva teria se classificado em quarto lugar no último Trofeu Brasil e sexto no último Mundial Indoor.

    Curtir

  5. caio castro Says:

    isso é uma porcaria

    Curtir

  6. gabriela Says:

    valeu ajudou bastante para o meu trabalho da escola
    @_@

    Curtir


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: