Não Se Deixem Seduzir.

Os Jogos Olímpicos no Brasil podem ser um pote de tentações para as almas enfraquecidas. Com o passar do tempo, distingue-se os que continuam resistentes aos desmandos do esporte daqueles que, aos poucos, vão acomodando-se em algum carguinho, sob o pretexto de "Não podemos só criticar. Temos que ajudar a construir algo". Essa postura é muito mais fácil. O discurso é padrão, oficial, chapa branca (ou de bronze).

Eu admiro aqueles que não se dobram, mesmo diante da bandeja de seduções que lhes são postas no colo. São os que, mesmo convidados a "participar da organização desse grande evento", recusam-se a melar as mãos na cumbuca olímpica brasileira.

Ao menos por enquanto, as pessoas que estão à frente do projeto olímpico Rio 2.016, são rigorosamente as mesmas que fizeram do Pan Americano Rio 2.007 um escândalo até agora inexplicado, com super faturamento de 1.000% e sem qualquer legado social para a Cidade. É a mesma turma que, há anos, vem conduzido de maneira equivocada os destinos olímpicos do Brasil, seja no Ministério do Esporte, seja no Comitê Olímpico Brasileiro. Basta ler os jornais, revistas e blogs, ouvir os comentários nas rádios e nas televisões, para certificar-se do mal que essa trupe vem causando ao País.

Conveniente ingenuidade achar que agora as coisas serão diferentes. Aquela mesma gente que perpetrou o descalabro Rio 2.007, desta vez vai andar na linha? É claro que não. Não tardará para que aos questionamentos já existentes sobre o Rio 2.016, juntem-se novas denúncias.

Há um passado que os condena. Não se trata de pré-conceito. Mas de pós conceito.

Por isso que as pessoas de bem, efetivamente comprometidas com o Brasil, devem recusar qualquer tipo de colaboração aos organizadores do Rio 2.016. Esses cartolas, por tudo que já mostraram, não defendem os legítimos interesses do País, mas das entidades internacionais que integram. Eles não deixarão que gente bem intencionada mude o destino que já traçaram. Colaboradores de peso serão meros factóides, cujas imagens servirão de escudo para os escalões mais elevados.

Os brasileiros serão muito mais úteis se continuarem bradando contra os desmandos olímpicos no Brasil. Esclarecendo à sociedade que o Rio 2.016 será uma repetição, em proporções muito maiores, do que foi o Rio 2.007.

Entendo, entretanto, que ter coragem e retidão para permanecer entrincheirados, não é para qualquer um.

Categorias olimpismo

Um comentário em “Não Se Deixem Seduzir.

  1. http://www1.folha.uol.com.br/esporte/786742-nuzman-culpa-federacoes-pelo-baixo-numero-de-formacao-de-atletas.shtml

    Folha – Por que o contribuinte brasileiro tem que investir dinheiro público em esporte de alto rendimento?

    Carlos Arthur Nuzman – Como contribuinte? Que dinheiro público? Não existe lei que obrigue o contribuinte a dar dinheiro ao esporte. Se ele joga na loteria, é em benefício próprio e não está contribuindo para o esporte.

    Dispensa comentários…..

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close