A Transformação do Rio E Os Jogos Olímpicos.

A entrevista do arquiteto espanhol que trabalhou na reformulação urbana de Barcelona, Josep Acebillo, dada ao jornal Folha de São Paulo, em 18 de julho de 2.010 é bastante elucidativa.

Acebillo confirma aquilo que sempre sustentei. Não foram os Jogos Olímpicos de 1.992, isoladamente, que serviram para alterar substancialmente a capital da Cataluña. Após o final da famigerada ditadura franquista, período durante o qual Barcelona ficou relegada a plano inferior, houve vontade política e determinação da população daquela região para que Barcelona mudasse. Muito antes de a Cidade ser candidata aos Jogos Olímpicos, os novos governantes e o povo já estavam imbuídos em construir algo novo. A transformação da Cidade, portanto, começou bem antes dos Jogos Olímpicos. Aliás, vivendo os ares da democracia, a Espanha, como um todo, já corria em busca do tempo perdido. Os Jogos Olímpicos foram apenas uma etapa do processo de revigoramento de Barcelona. Com, ou sem os Jogos, a bela Cidade teria melhorado.

Corrobora o famoso arquiteto o lema que também sempre tenho defendido. Jogos Olímpicos, por si só, não servem para alterar a estrutura de uma Cidade. Quem acha que as mazelas sociais do Rio de Janeiro terminarão após 2.016, engana-se. Para levar a efeito as alterações profundas que a Cidade requer, são necessárias mudanças físicas e conceituais que já deveriam estar sendo colocadas em prática. Esse é o exemplo de Barcelona. Os Jogos Olímpicos não devem ser vistos apenas como festa grandiosa. Devem, sim, fazer parte de um projeto amplo de modificações da Cidade sede, do País, que aconteceria, com ou sem eles.

Preocupa-me o fato de que a turma, ao menos até agora, que está tomando conta do Rio 2.016 é a mesma que administrou pessimamente mal o dinheiro público dos Jogos Panamericanos do Rio 2.007, que levou ao super faturamemto recorde de 1.000% (hum mil por cento). Espero que essa turma saia e dê lugar a pessoas mais competentes. Se não sairem, a Copa de 2.014 e os Jogos Olímpicos de 2.016 poderão vir a ser o maior escândalo financeiro do País. E o legado será igualzinho ao do Pan. Alguns poucos “elefantes brancos” super faturados e uma imensidão de processos da Controladoria Geral da União, nos Ministérios Públicos Estaduais e Federal e nos Tribunais de Contas.

Categorias olimpismo

Um comentário em “A Transformação do Rio E Os Jogos Olímpicos.

  1. Amaury Antonio Pasos julho 20, 2010 — 12:12 pm

    Não se trata de deSmerecer nossa ” cidade maravilhosa”, mas como bem diz a música popular: ” de dia falta agua e de noite falta luz…”. É impossível realizar em 5 anos tudo o que não foi feito em quase 500….apesar do slogan atual de ” nunca antes na história deste país “. Além dos estádios de cada uma das modalidades esportivas, é necessário dotar a cidade de infra estrutura na area de transportes, hotelaria, aeroportos, segurança e saneamento básico. A falta de cultura esportiva generalizada será outro grande entrave sanável sòmente dentro de muitos anos. Sem sombra de dúvida seria muito melhor investir todo o dinheiro a ser gasto no sonho olímpico e amenizar a falta de infra estrutura da cidade. Talvez dentro de alguns muitos e muitos anos estaremos em condições de sediar o maior evento esportivo do planeta ( apesar do Jean Marie François ´Godefrois Havelange e seu ex genro.)

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close