Jornalista José Cruz Analisa A Tentativa Da Censura Olímpica E Entrevista A Professora E Educadora Katia Rubio.

 Do Blog Do Jornalista José Cruz.

02/02/2010

Decisão antipática dos “Senhores dos Aneis”

         Num país de escassas publicações sobre temas olímpicos, um livro sobre o assunto nem sempre é bem recebido. 

         O mais recente caso de “censura” a uma publicação do gênero – “Esporte, educação e valores olímpicos”– é do COB, a pretexto de que as expressões “olímpicos” e “olimpíada”, assim como os aros-símbolos dos tradicionais Jogos são propriedade do Comitê Olímpico Internacional.

 Autora credenciada

         O livro é da jornalista, mestre em Educação Física, Doutora em Educação, Pós-doutora em Psicologia Social, Kátia Rubio. Mas não adiantam títulos nem argumentos de que a obra é, sim, rara no Brasil e chega em excelente momento. 

         Notificada extrajudicialmente pelo COB, Kátia deverá retirar de circulação um livro que ensina didaticamente e com orientação pedagógica séria sobre olimpismo.

 Inacreditável decisão num país em que as autoridades do esporte difundem que  Jogos do Rio de Janeiro deixarão “educação” como legado… Será?

 Mas, veja, caro leitor, capa do livro que tanto incomoda os “Senhores dos Anéis”.

blogdocruz.blog.uol.com.br

Entrevista 

         A seguir, a entrevista a autora. Confiram:

 José Cruz – Qual o conteúdo de sua obra?

Katia – É uma obra inédita no Brasil, produzida para crianças e jovens, sobre educação olímpica, para ser trabalhada em um projeto de educação, que nesse momento uma nação que será sede olímpica necessita.

José Cruz – Qual a alegação do COB para proibir a circulação do livro?

 Katia – A alegação do COB é que não posso fazer uso do termo “olímpica”, adjetivo e substantivo que pertencem ao COB. Sabendo das limitações do uso dos símbolos olímpicos, tomei, juntamente com o ilustrador, todos os cuidados para que os anéis ou qualquer outro símbolo não fosse utilizado indevidamente. A capa do livro mostra que lidamos com essa limitação. Mas o processo é por causa disso.

 José Cruz – Como você avalia tal decisão?
Katia
– Essa decisão é arbitrária porque não temos materiais sobre educação olímpica e há uma demanda nacional por parte dos educadores para tratar sobre o tema com alunos do ensino fundamental e médio. Esse é o público que desejo atingir com essa obra.

 José CruzVocê, inclusive, usou uma linguagem mais de aprendizado, é isso?

 Katia – Utilizei todo o meu conhecimento, decodificando da linguagem acadêmica para o grande público, para que esse livro alcançasse o máximo possível de pessoas pensando não apenas na divulgação do olimpismo, caminho que já trilho há mais de ma década dentro da universidade, mas na preparação dessa nação para receber os jogos, seja como voluntários, seja como pessoas ligadas aos diferentes serviços que trabalharão recepcionando turistas, atletas, árbitros, imprensa, etc.

José Cruz – E sua publicação se torna mais valorizada por ter o aval acadêmico…

Katia – Como fiz meu pós-doutorado no Centro de Estudos Olímpicos da Universidade Autônoma de Barcelona sei o que é ter a universidade como parceira na promoção e divulgação dos estudos olímpicos em um país e cidade que serão sede olímpica. É algo emocionante entrar em uma biblioteca e ver diferentes autores, de diferentes abordagens teóricas e conceituais escrevendo sobre história, economia, sociologia, filosofia, educação, psicologia e tudo o mais que tiver relação com esse mega-evento.

José CruzE essa é uma das funções acadêmicas…

Kátia – Nossa função na universidade é essa: observar algo que ocorre na sociedade e analisá-lo, discuti-lo e buscar respostas, alternativas e soluções para as questões que serão levantadas a partir dele. Esse é o meu papel como pesquisadora. Essa é a intenção dessa obra..

Por José da Cruz às 00h06

Categorias olimpismo

3 comentários em “Jornalista José Cruz Analisa A Tentativa Da Censura Olímpica E Entrevista A Professora E Educadora Katia Rubio.

  1. Caro Murray,

    Se você não divulgasse isso, poucos saberiam. As organizações Globo, não divulgam, porque têm interesses conflitantes com o COB. Creio que se o Nuzman não estivesse lá, talvez divulgassem. Já que se alguma palavra contra o COB fosse dita, o contrato iria por “água abaixo” e seus concorrentes o aceitariam. É a lei de mercado, infelizmente. Digo isso, porque alguns jornalistas como Cléber Machado e Milton Leite (ao menos o que sei), se expressam sem problema algum nessa organização sobre qualquer assunto. De qualquer forma, esse COB é uma piada. Como disse o “nosso” caríssimo Juca Kfouri no programa “Linha de Passe” da “ESPN Brasil”, hoje (01/02/2010): “Iria publicar um livro sobre o gol olímpico e não vou poder mais.” – “Sobre a Celeste Olímpica então, nem pensar.” Ele tem razão. Se o COB se diz dono dos termos “olímpico”, “olímpica” e “olimpismo”, essas palavras têm de ser retiradas do dicionário e só serem usadas com direitos autorais. Acho que eu serei processado por eles depois desse comentário, já que falei as palavras “exclusivas”.
    O Nuzman se acha eterno e dono do mundo. É na verdade um déspota. Um tirano.
    Forte abraço, parabéns e perseverança!

    Curtir

  2. Primeiramente, gostaria de parabenizar o autor do blog em seu empenho por divulgar essa injustiça com a Professora Dra. Katia Rubio.

    Faço esse pequeno comentário para demonstrar o meu apoio à Professora Katia.

    Na graduação tive a felicidade de ser aluno dela. Já no meu mestrado tive o privilégio ainda maior de tê-la como orientadora. Tenho grande admiração por ela, pois sei de seu imenso valor acadêmico, como também seu valor humano e ético.

    Tenho buscado divulgar esse blog para que mais pessoas possam dar apoio a essa causa,
    Mauro

    Curtir

  3. hilson mergulhão breckenfeld filho fevereiro 4, 2010 — 4:42 pm

    é estarrecedor pois é a costatação de que a educação não é um principio e deve se pautar por interreses; pensadores não! educados para aceitarem o trabalho necessário, o gonzaguinha cantava uma música muito boa chama-se: comportamento geral e relata bem essa relação entre os politicos e os bajuladores;pensamento critíco não combina com o paraíso tropical;como veterano no esporte e um educador exilado da sala de aula,lamento que obras primas com finalidade educacional sejam cassadas e os livros didáticos com erros grassos sejam adotados pelo mec, que os deuses tenham piedade de nós.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close