A Maratona De Chicago.

A Maratona de Chicago.

Hoje completei a segunda Maratona do ano. Fiz um tempo muito abaixo das minhas expectativas, correndo fácil, sob o frio que variou entre 1 e 5 graus celsius. “Correndo fácil” pode parecer uma expressão prepotente quando se refere à correr uma Maratona. “Correr fácil” quer dizer, apenas, que fiz aquilo que meu organismo permitiu-me fazer de modo que pudesse concluir a prova com tranquilidade. A conclusão do percurso e o resultado obtido valem cada passada dos duros e excelentes treinos que precederam a competição.

Em razão de várias viagens, o treinamento para esta Maratona ocorreu em variados locais, sob condições atmosféricas absolutamente distintas. São Paulo, Londres, Stocolmo, Varsóvia, Amsterdam, Roma, Florença, Veneza, Milão, Budapeste, Rio de Janeiro e Ibiúna. Entre viagens de trabalho e lazer, não deixei de seguir as planilhas de treinamento um dia sequer, adequando-o à minha agenda diária. Muitas vezes, no exterior, treinei entre uma reunião de trabalho e outra. Às vezes pela manhã, muito cedo, correndo em volta da Piazza Navona, completamente vazia, por exemplo. Sob o escandaldante sol de Budapeste, na beirada do Rio Danúbio. Ou sob chuva intensa e barro, em Ibiúna, aonde fiz os percursos de montanha. Mais importante do que completar a Maratona é determinar-se a fazê-la, o que requer comprometimento e disciplina.

Hoje, quando o despertador tocou às cinco e meia da manhã aqui em Chicago, o sol começava a raiar no horizonte do Grande Lago. Fazia um grau. Quem não é do esporte não entende o que move alguém a sair naquele, horário, sob aquele frio, para correr 42,195 Km. Quem é, sabe ao que estou me referindo.

Obrigado ao Técnico Marco Antonio Oliveira, à Nutricionista Débora Ferraz, aos Médicos Drs. Valter Nilton Félix, Mário Sérgio Rossi Vieira, Flávio Alóe e Renato do Amaral Masagão e às Fisioterapeutas Fernanda Prison de Campos e Vera Biduera. Também agradeço à Vanessa, João Paulo e Guilherme.

Agora, rumo a Paris 2.010. Como li hoje em uma cartolina durante a corrida “This is not about time”. Mas que é excelente abaixar o tempo, principalmente superando suas próprias expectativas, não tenham dúvidas de que é.

Categorias olimpismo

3 comentários em “A Maratona De Chicago.

  1. BOM DIA DOC, FEZ EM QUANTO TEMPO? COMECEI A CORRER ESTE ANO (EXATOS 5 MESES), PARTICIPEI DE ALGUMAS CORRIDAS DE RUA, E COMO VOCÊ SUPEREI AS EXPECTATIVAS NÃO SÓ MINHAS COMO DE TODOS EM VOLTA DE MIM, POIS TO FAZENDO, EM MÉDIA 1 KM = 5,25 MIN
    ABRAÇOS

    Curtir

  2. Paulo Roberto Murray outubro 14, 2009 — 5:07 pm

    Parabéns, filho. Pela sua determinação e por tudo que Você tem feito pelo esporte no Brasil, fiscalizando e criticando essa corja.

    Curtir

  3. Bruno Borovoy (Cabo Frio-RJ) outubro 15, 2009 — 8:07 pm

    Fala Alberto, parabens por ter feito a maratona de Chicago! Muito maneiro ver que vc corre também, é isso ai e vamos correr cada vez mais!
    Abraço.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close