Apesar De Rodney Bernardes de Araújo, Mais Um Heróico Atleta É Vice Campeao Mundial Juvenil De Remo. Leiam O Texto Abaixo De Wilson Reeberg.

Texto de Wilson Reeberg, o candidato de oposição à Confederaçaão Brasileira de Remo.
O remador brasileiro peso-leve (até 72,5 kg), Ailson Eráclito da Silva, acaba de sagrar-se vice-campeão mundial de remo na categoria sub-23, remando no barco single-skiff.
 
A prova foi disputada em Racice, República Tcheca, às 11,24 h (hora local), correspondente às 6,24 h deste domingo.
 
Ailson, remador amazonense treinado pelo técnico Manasseh Barbosa, disputou contra 31 concorrentes e teve um desempenho brilhante em todas as etapas do campeonato mundial: venceu a eliminatória, as quartas de final e a semi-final, sempre fazendo os melhores tempos. Ele e o iraniano Mohsen Shadi Naghadh, vice campeão no ano passado, eram os mais cotados a medalha de ouro.
 
Hoje, na final, Ailson teve um problema técnico na partida (seu remo “enforcou”), o que fez com que nos 500m iniciais estivesse em 5º lugar. Porém, recuperou-se durante o percurso e foi ganhando posições, terminando a prova em 2º lugar, somente 1 segundo e 79 centésimos atrás do iraniano. Os demais colocados foram Alemanha (3º), Servia (4º), Venezuela(5º) e Holanda(6º).
 
Esta é a primeira vez que um brasileiro do remo olímpico sobe ao pódio. No ano passado, ele já tinha plenas condições de ser medalhista, mas a Confederação Brasileira de Remo, num ato de grande displicencia, inscreveu-o na categoria pesado, onde ele não tinha nenhuma chance contra competidores mais altos e mais fortes. Mesmo assim, correndo em desvantagem, os tempos de Ailson provaram que se ele tivesse sido inscrito na categoria certa teria subido no pódio.
 
A CBR, na época presidida por Rodney Bernardes de Araujo (deposto do cargo pela Justiça em maio deste ano), nunca se dignou em dar explicações públicas sobre esse erro.
 
Agora, sem Rodney Araujo  para atrapalhar, Ailson foi buscar a medalha que  teria sido sua já no ano passado, mas não sem antes enfrentar mais um desafio: o orçamento de 2009, feito por Rodney Araujo, não previa a participação do Brasil no Mundial Sub-23 e o COB afirmava não dispor de verba para este evento. Mas depois acabou por disponibilizá-la, possibilitando a viagem.    
 
Ailson é amazonense, assim como seu técnico Manasseh Barbosa. Ele é fruto de um trabalho social desenvolvido pela ONG de seu técnico, que também treina vários outras promessas de medalhas, no futuro. Apesar de residir e treinar em Manaus, Ailson compete pela Tuna Luso-Brasileira, de Belém, uma vez que a federação amazonense de remo não admite relacionar-se com o clube de Manasseh, por razões de ordem política. 
 
O Brasil ainda participou de duas outras provas neste mundial: o quatro com (categoria pesado) ficou em 10º lugar entre 10 concorrentes. Já o quatro-sem (peso-leve) ficou em 12º lugar entre 19 concorrentes.
 
Na opinião unãnime dos remadores brasileiros, o resultado de Ailson veio injetar ÂNIMO novo no remo brasileiro, desmoralizado que estava durante a gestão de Rodney Bernardes de Araujo, que em quase vinte anos de gestão não conseguiu nada melhor do que deixar os atletas brasileiros sempre entre os tres últimos colocados, nos campeonatos mundiais de que participavam.
 
PARA MAIORES DETALHES, CONTATAR MANASSEH BARBOSA: e 3088-7202
 
Cordialmente,
 
Wilson Reeberg
Categorias olimpismo

2 comentários em “Apesar De Rodney Bernardes de Araújo, Mais Um Heróico Atleta É Vice Campeao Mundial Juvenil De Remo. Leiam O Texto Abaixo De Wilson Reeberg.

  1. Ao que parece a Tuna Luso e’ somente Incubadora??? por isso que vcs do Remo vive de futricas..todos querem lancar seus nomes e um pedacinho dos louros da conquista do garoto…
    Tem uma pessoa tambem em Belem..q andou treinando o moleque e ai n merece uma “beirinha” de Credito..ahh o nome do tecnico da Tuna Luso e’ Lindao.

    Curtir

  2. Caros amigos do remo, todos estamos ainda em estado de graça pela grande e inesquecível conquista do atleta Ailson Eráclito no mundial sub-23. O atleta dedicou-se e teve competência para chegar ao pódium mundial, escrevendo seu nome na história do esporte no Brasil.
    Os demais coadjuvantes dessa conquista ajudaram muito mas não devem usar esse argumento como trampolim nem munição de guerra pessoal contra ninguém (o que não leva a nada!). O momento é de festa e alegria e não de mágoas.
    É claro que para uma conquista dessa acontecer as coisas tem que funcionar e fluir com seriedade, competência e colaboração de muita gente. O atleta tem que ser especial, dedicado e comprometido com o esporte. Tem que estar num clube federado, participar de muitas competições, dispor de uma comissão técnica competente e diretores sérios que acompanhem o desempenho e o andamento dos treinamentos e das competições. Sem isso, dificilmente teremos sucesso.
    Vocês nem imaginam o grau de dificuldade que enfrentamos para manter o esporte de remo na Tuna Luso. Acho até que é regra geral nos clubes brasileiros!
    Não cabe agora ficarmos discutindo quem foi o herói dessa conquista!
    Ora, isso todos nós sabemos que foi o Ailson!
    Agora, o técnico, o clube ou o estado de onde veio o atleta pouco importa pois a conquista foi brasileira!
    Todos que ajudaram nessa conqista tem o seu valor e satisfação pessoal mas jamais devem deixar a vaidade tomar conta desse momento!
    O Ailson começou seus treinamentos e aprendeu muita técnica em Manaus com o seu treinador Manasseh mas desde 2006 que vem treinando e recebendo orientações técnicas de José Wildemar Paiva de Assis, o popular Lindão (técnico da Tuna Luso) e disputando os principais campeonatos regionais, nacionais e até internacionais representando o nome da Tuna Luso Brasileira e da seleção nacional. Isso não deve ser esquecido!
    Portanto, informamos que o campeão Ailson e seu técnico Manasseh estão sendo esperados em setembro na capital paraense para receberem as devidas homenagens na centenária garagem náutica da Tuna Luso. Na sequência Ailson poderá tornar-se novamente campeão pois disputará a 4ª regata do campeonato paraense de remo pela Tuna que já venceu as três primeiras regatas do ano e se vencer a próxima será campeã de 2009 por antecipação.
    Portanto, sorte e sucesso ao Ailson, ao Sr. Manasseh, ao Lindão, à Tuna Luso e ao Brasil!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close