A Tradução Da Entrevista Do Presidente do COB Ao Chigaco Tribune. Vejam Que Elegância!

Nuzman não deve fechar os olhos para os problemas

Por Philip Hersh

August 01, 2007

RIO DE JANEIRO – Carlos Nuzman, Presidente do Comitê Olímpico Brasileiro e da comissão organizadora dos Jogos Panamericanos no Rio de Janeiro, apareceu com Mario Vazquez Rana, presidente da Pan American Sports Organization, em uma em uma entrevista coletiva.

Quando a conferência terminou, tentei perguntar ao Nuzman sobre os planos do Rio sobre a disputa da candidatura as Olimpíadas de 2016. Ele enfaticamente recusou-se a responder, dizendo que não iria falar sobre 2016.

É justo.

Então eu perguntei a Nuzman sobre um assunto diferente, mas ele me cortou.

Tentei novamente, dizendo que o assunto da pergunta não era associado a 2016, e ele disse, “Meu Inglês não é claro? Quer que eu fale em outra língua?”

Não é preciso, Senhor Nuzman. Tenho certeza de que você poderia ter sido rude e arrogante, em qualquer número de línguas.

Afinal, é isso que você disse ao Ed Hula, da Around the Rings, quando ele perguntou sobre a forma como os Jogos Panamericanos haviam contornado a criminalidade de rua e a segurança:

“Os problemas que temos na cidade, existem em todas as cidades do mundo …. Nós não temos terroristas, não temos tropas com as bombas que matam milhares e milhares de pessoas. “

Como toda grande cidade, Chicago inclusive, certamente tem criminalidade e problemas de pobreza. Quem não ficou horrorizado com a recente onda de assassinatos de estudantes em Chicago?

E sim, Sr. Nuzman – por trás do muro de proteção da segurança a ser posta em prática nos Jogos Panamericanos, não foram noticiados graves incidentes de violência no Rio de Janeiro.

Mas foi no Rio de Janeiro que em fevereiro deste ano bandidos sequestraram um carro, que arrastou um menino de 6 anos por quilômetros, até a morte, após ter seu corpo partido em pequenos pedaços.

Também no Rio de Janeiro, em Junho deste ano 100 pessoas morreram durante guerras entre policiais e gangues, nas favelas do Complexo do Alemão.

Um relatório independente da Ordem dos Advogados do Brasil alega que alguns dos mortos foram vítimas de “assassinato a sangue frio”, pela polícia.


E foi no Rio de Janeiro, este ano, que uma empregada gestante à espera de um ônibus foi brutalmente espancada por cinco jovens de classe média, descritos como estudantes universitários.

Como sei de tudo isto? A edição de 9 julho da revista Época trouxe uma matéria dedicada aos Jogos Panamericanos, onde descreveu o incidente, dizendo também que esperava que o evento esportivo trouxesse uma trégua para “um dos anos mais tristes na história da cidade.”

E, sobre o incidente alguns anos atrás, quando policiais foram condenados pelo massacre de crianças de rua enquanto dormiam nos degraus da principal catedral do Rio? Ou ainda, sobre as constantes batalhas armadas entre gangues e a polícia?

Você é um advogado, o Sr. Nuzman. Então talvez seja melhor você cuidar de sua própria casa (s), antes de fazer declarações acusatórias que visem derrubar as dos outros.

Estas, seriam as casas que refletem a pobreza de muitos moradores do Rio, que todos viram nas adjacências da via que leva dos principais centros de imprensa aos estádios utilizados para a prática de futebol e atletismo. Essa é uma via em que os residentes do Rio geralmente não se atrevem a passar durante a noite, por medo de serem seqüestrados ou atingidos por balas perdidas.

Como o jogador canadense Rhian Wilkinson disse após fazer várias destas viagens: “Não estou habituado a ver casas com apenas três paredes.”

O que você diz sobre isto, Sr. Nuzman?

Pode responder em qualquer idioma.

Philip Hersh cobre esportes olímpicos para o The Times do Chicago Tribune.

Categorias olimpismo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close