Jade, Processo O COB Também. Durante Sua Estada em Pequim, Ele Foi O Órgão Responsável Por Sua Convocação. É Juridicamente Viável e Correto Que O COB Também Responda Na Justiça. Jade Vá Em Frente e Não Esmoreça. Que Seja O Início De Uma Luta Dos Atletas Por Sua Própria Dignidade.

 

30/12/2008 – 10h32

Jade vai à Justiça contra a CBG e cogita abandonar a seleção

Do UOL Esporte
Em São Paulo
A desavença entre Jade Barbosa e a Confederação Brasileira de Ginástica é cada vez maior. Enquanto a recuperação do punho lesionado não evolui, a família da ginasta confirma que vai entrar na Justiça para cobrar da CBG o dinheiro gasto no tratamento, e ainda dá a entender que a atleta pode abandonar a seleção brasileira.

Caio Guatelli/Folha Imagem

Jade em Pequim: lesão cobrada na Justiça
MAIS NOTÍCIAS DE GINÁSTICA

A madrasta de Jade, Elisete Chagas, declarou ao jornalO Globo desta terça-feira que a família decidiu que a atleta não vai se reapresentar à seleção em janeiro, em protesto à indicação de Maria Luciene Resende como nova presidente da CBG. 

“Tudo vai continuar na mesma, já que serão as mesmas pessoas no comando”, disse Elisete, referindo-se à eleição da vice-presidente durante a gestão de Vicélia Florenzano. 

A madrasta já fala que a ginasta pode abandonar definitivamente a seleção. “A Jade já tem convites para atuar nos Estados Unidos. E lá ela seria profissional, viveria de ginástica”, vislumbra.

A família de Jade alega falta de interesse por parte da CBG em relação à lesão no punho da ginasta, descoberta às vésperas dos Jogos Olímpicos de Pequim. Também nesta terça, o médico da atleta, Ricarco Laranjeira, admitiu ao jornal O Estado de S. Paulo que o repouso não surtiu efeito na recuperação.

“O osso está morto e não há o que fazer quanto a isso”, afirmou Laranjeira, referindo-se à necrose no capitato do punho direito de Jade. O médico não descarta a cirurgia, mas explica que o tratamento pode ser feito com fisioterapia e remédios.

“A idéia é chegarmos a um consenso sobre a forma de tratamento, já que, por ser um caso raro, não há unanimidade sobre como proceder”, explica Laranjeira, que pretende recorrer a um especialista em Miami, nos Estados Unidos.

Nos bastidores, a madrasta de Jade lembra que a CBG não ofereceu qualquer apoio. “Tudo está sendo bancado pelo pai de Jade [Cesar Barbosa] e nada mais justo que cobrarmos isso na Justiça. Já constituímos advogado e vamos esperar as festas de fim de ano para tomarmos as providências”, adiantou Elisete.

Categorias olimpismo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close