Entrevista a Wanderley Nogueira. A Contratação da EKS pelo Comitê Olímpico Brasileiro.

A quem tiver interesse, a entrevista que dei ao Jornalista Wanderley Nogueira poderá ser vista no portal terra, no seguinte endereço: http://terratv.terra.com.br/templates/channelcontents

Eu opino, entre outras coisas que, em face de todas as incógnitas que envolvem o Movimento Olímpico Brasileiro, o atual mandatário deveria solicitar seu imediato afastamento, até que todos os pontos que têm sido suscitados pela imprensa, pelo TCU, pelo Congresso Nacional e pela comunidade desportiva nacional, sejam democraticamente esclarecidos.

Afinal de contas, estamos falando de milhões e milhões de dinheiro público.

Apenas para citar mais um exemplo, a imprensa publicou que o Comitê Olímpico Brasileiro contratou a empresa EKS, da Suíça, sem licitação pública, para responder à primeira parte do questionário do Comitê Internacional Olímpico para as Cidades candidatas, pelo preço inicial de R$ 3,5 milhões. E deve pagar adicionais R$ 10,8 milhões para elaborar a segunda parte do questionário.

O Comitê se cala sobre a questão. Precisamos saber, exatamente, quais as verdades sobre o caso, se realmente não houve licitação, os valores envolvidos e receber a prestação detalahada das contas.

Categorias olimpismo

5 comentários em “Entrevista a Wanderley Nogueira. A Contratação da EKS pelo Comitê Olímpico Brasileiro.

  1. Flávia Fernandes novembro 25, 2008 — 1:31 am

    Dúvidas
    Alberto, o velocista norteamericano Montgomerry revelou que correu dopado na final do revezamento 4 x 100m em Sidney. Isso dá a medalha de ouro ao Brasil? existe recontagem de medalhas ou redistribuição? Fiquei na dúvida. Obrigada e até a próxima!

    Curtir

  2. Nilson Duarte Monteiro novembro 25, 2008 — 12:19 pm

    Flávia,

    O Brasil é OURO sim. O cara confessou, então não tem discussão, tem que cassar a medalha norte-americana.

    Curtir

  3. há uma controvérsia. ele não correu a final, somente na classificação. isso pode fazer com que ele, somente, tenha que devolver a medalha.

    Curtir

  4. Nilson Duarte Monteiro novembro 25, 2008 — 6:37 pm

    Paulo,

    Eu discordo, pois assim a equipe deveria ser desclassificada e nem ir para a final. De qualquer forma ele ajudou a equipe chegar a final. E se ele não estivesse dopado e não fosse bem nas eliminatórias?? A equipe não iria a final.

    Curtir

  5. Nilson Duarte Monteiro novembro 25, 2008 — 6:44 pm

    Complementando o meu comentário anterior…

    Quando um atleta que tenha cometido uma violação da regra antidopagem sob a Regra 39.1 é membro de uma equipe de revezamento, a equipe de revezamento deverá ser automaticamente desqualificada daquela prova em questão, com todas as conseqüências resultantes, incluindo confisco de todos os títulos, premiações em dinheiro, pontos e prêmios da competição e dinheiro para apresentação. Se o atleta que cometeu uma violação da regra antidopagem competir em uma equipe de revezamento em uma
    prova subseqüente na competição, a equipe de revezamento deverá ser desqualificada da prova subseqüente, com todas as conseqüências resultantes para a equipe de revezamento, incluindo confisco de todos os títulos, premiações em dinheiro, pontos e prêmios da competição e dinheiro para apresentação.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close