A Crise Abala o Olimpismo Mundial

Ontem o Comitê Internacional Olímpico (“CIO”) anunciou a perda do seu quarto patrocinador “TOP”, aqueles que mais contribuem com a entidade. Um deles já foi reposto, embora com menos dinheiro. A justificativa de todos eles é a crise mundial. A questão é simples. Sem patrocínio não há Jogos. Paralelamente, a Ministra do Esporte da Inglaterra disse que se soubesse que enfretariam crises dessa magnitude, não se candidatariam aos Jogos Olímpicos de 2.012. O Diretor de Marketing do CIO já afirmou que o número de patrocinadores será menor do que Beijing. O Japão, cuja capital é candidata aos Jogos de 2.016, anunciou, oficialmente, que sua economia está em recessão.

Da mesma forma que grandes empresas européias, norte-americanas e asiáticas retirarm seus importantes apoios ao Movimento Olímpico, para conter despesas, são nesses mesmos continentes que repousam as esperanças do CIO em recuperar o campo perdido. Lá estão as companhias de grande porte que poderão, de alguma maneira, embora com menos dinheiro, ocupar espaços no CIO. O CIO precisará delas. Atrelar os símbolos olímpicos a um determinado produto dá um grande retorno de publicidade e ganha a simpatia dos consumidores. Isso é comprovado por pesquisas e mais pesquisas. Mas o mundo, inclusive o do esporte, vai adaptar-se a essa nova da economia mundial.

Assim, cada vez mais, os Páises ditos emergentes, sub-desenvolvidos (ou em desenvolimento, como preferem alguns), após essa crise financeira mundial, ficam com suas chances de vencer uma disputa olímpica cada vez mais remotas.

As atenções do CIO irão voltar-se, cada vez mais, nesse momento de crise, para os continentes acima citados, ricos, aonde ainda existem empresas que, mesmo com dificuldades financeiras, podem tornar-se TOP Sponsors do Movimento Olímpico. E a influência de Barack Obama nos votos da África será importante, como já mencionei aqui.

Nesse momento de crise mundial, certamente, não será o Brasil que vai jorrar milhões e milhões no Movimento Olímpico.

A candidatura do Rio de Janeiro enfraquece-se ainda mais com a crise mundial. Embora as pessoas aqui, fingem que essa crise não nos afeta. Basta o Brasil vencer Portugal por 6 a 2 para acharem que somos um “País Olímpico”. Qanta bobagem se ouve por aÍ.

Categorias olimpismo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close