A “Meritocracia” do COB é Objeto de Críticas, da Imprensa, dos Atletas e das Confederações.

Este Blog, já há algum tempo, opinou que a “meritocracia” que seria adotada pelo COB seria objeto de críticas e não serviria para resolver os problemas de discrepância entre os esportes olímpicos. Se os leitores voltarem algumas páginas atrás, verão um texto meu, exclusivamnte sobre o assunto, com as minhas opiniões e sugestões alternativas.

Está aí. O COB anunciou os novos critérios, que chama de “meritocracia”, escolhidos para o repasse da verba pública decorrente da Lei Piva. Não deu outra. Críticas e mais críticas surgem de todos os lados. As próprias Confederações, que até então costumavam ficar caladas, estão tomando posições públicas contra as medidas do COB.

O Jornal o Globo de 12 de novembro de 2.008, publicou matéria criticando severamente a fórmula imposta pelo Comitê Olímpico Brasileiro às Confederações Desportivas. Também relatou o descontentamento público de algumas Confederações, a exemplo do tênis de mesa e o Badminton, cujos Presidentes têm falado aquilo que pensam, para o bem do esporte brasileiro. É muito importante que as Confederações também não tenham medo. Elas são o colégio eleitral do COB e podem, inclusive, com base nos estatutos, discutir a possibilidade de um “impeachment” do mandatário “eleito” daquela forma que todos nós vimos como foi.

E não foi por falta de aviso que o COB, mais uma vez, leva paulada unânime. Essa tal de “meritocracia” premia os esportes mais ricos. E os menores, sem patrocinios estatais próprios, como o remo, a canoagem, o badminton, levantamento de peso e esgrima, tênis de mesa, esportes no gelo, por exemplo, vão continuar à míngua.

Sabem que fica com a maior fatia da Lei Piva? O já milionário volleyball, que tem um enorme apoio do Banco do Brasil.

E tem mais. O prórprio COB deveria ficar com menos dinheiro para si próprio. Deveria cortar seus gastos. Ter uma estrutura mais enxuta. Assim, diminuiriam os tais “gastos com manutenção da entidade”, que em 2.007 foram de quase R$ 23 milhões. E sobraria mais para os Atletas.

Realmente há algo de muito errado no “Reino da Dinamarca”.

Mas nunca é tared para consertar.

Categorias olimpismo

2 comentários em “A “Meritocracia” do COB é Objeto de Críticas, da Imprensa, dos Atletas e das Confederações.

  1. Nilson Duarte Monteiro novembro 17, 2008 — 11:03 pm

    Olá Alberto,

    Uma boa idéia essa da Fabiana. Os brasileiros deveriam se unir para combater essas falcatruas do COB e cia.

    Que tal um abaixo assinado para o Ministério Público investigar com lupa as contas do COB???????

    Curtir

  2. Alberto – essas estórias e histórias são tão chocantes que dá vontade, ainda que caríssimo, em pensar-se em comprar um espaço na revista semanal de maior circulação no país. O blog é um trabalho de formiguinha, e que tras algum resultado, mas muito lento. Suas cartas para Brasília, funcionam, mas só se responderem. Mas veja – a idéia acima, forçaria uma resposta imediata!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close